Meteorologia

  • 11 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 11º MÁX 21º

Edição

Eleições: Afro-americanos irrompem pela manifestação de Filadélfia

Um grupo de mais de uma centena de ativistas afro-americanos irrompeu hoje pela manifestação frente ao centro de contagem de votos de Filadélfia, exigindo fazer parte da agenda política "ganhe quem ganhar".

Eleições: Afro-americanos irrompem pela manifestação de Filadélfia

"Esta é a nossa cidade, este é o nosso estado, não somos apenas os 'negros do Black Lives Matter', somos mais do que isso e exigimos fazer parte da agenda política ganhe quem ganhar as eleições", disse o líder do movimento enquanto todos os elementos do grupo escutavam de punho direito erguido.

O grupo de ativistas afro-americanos vestidos de preto entrou sem aviso na manifestação dos apoiantes do candidato democrata à Casa Branca Joe Biden, escoltado por vários carros da polícia.

Pouco depois das 20h00 de quinta-feira (01h00 em Lisboa), o grupo posicionou-se frente ao Centro de Congressos, onde continua a contagem de votos do condado.

A música que fazia dançar os manifestantes democratas foi interrompida, tendo os ativistas afro-americanos sido aplaudidos pelos apoiantes do Partido Democrata.

Na semana passada, o cidadão afro-americano Walter Wallace Jr., de 26 anos, foi morto a tiro pela polícia na zona oeste de Filadélfia.

Wallace, que sofria de perturbações mentais, foi abatido por não ter largado uma faca.

A ação da polícia de Filadélfia provocou a indignação da população dos bairros mais desfavorecidos da cidade, onde se verificaram vários confrontos e pilhagens.

Nos dias que se seguiram aos acontecimentos que levaram à morte de Walter Wallace Jr., a campanha de Joe Biden apelou várias vezes para o voto afro-americano da Pensilvânia e, em particular, da cidade de Filadélfia.

Depois da intervenção em que frisaram que os "afro-americanos têm de fazer parte da vida e da agenda política norte-americana" os elementos do grupo de ativistas da "zona oeste" abandonaram o local da manifestação.

Os democratas aguardam os resultados do estado, tendo colocado uma faixa do tamanho de todo o edifício do centro de contagem que diz "contem todos os votos".

Os apoiantes do Presidente norte-americano, Donald Trump, que já estiveram no mesmo local não aceitam a contagem dos votos por correspondência que consideram "ilegais".

O resultado final dos votos na Pensilvânia confere 20 "grandes eleitores" e por isso o estado é central para as eleições presidenciais norte-americanas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório