Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2020
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Londres chama embaixador iraniano para denunciar novo processo

O Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico convocou o embaixador iraniano na quinta-feira para denunciar o destino "inaceitável" da iraniana-britânica Nazanin Zaghari-Ratcliffe, que enfrenta um possível retorno à prisão num novo julgamento na próxima segunda-feira.

Londres chama embaixador iraniano para denunciar novo processo
Notícias ao Minuto

10:38 - 30/10/20 por Lusa

Mundo Londres

Nazanin Zaghari-Ratcliffe foi acusada de ter tentado derrubar o regime iraniano, o que a iraniana-britânica nega.

A iraniana-britânica é funcionária da Thomson Reuters Foundation - braço filantrópico da agência de notícias canadiana-britânica de mesmo nome -- e foi presa com a sua filha em abril de 2016 no Irão, onde foi para visitar a sua família.

Condenada a cinco anos de prisão, Zaghari-Ratcliffe está atualmente em prisão domiciliária, mas foi convocada para um novo julgamento na segunda-feira, de acordo com seu marido Richard Ratcliffe.

"Nós deixámos claro ao nível dos embaixadores, aqui e em Teerão - convocámos o embaixador iraniano -, que isso era totalmente injustificado e inaceitável", disse o ministro britânico dos Negócios Estrangeiros, Dominic Raab, à BBC.

"Nós queremos melhorar a relação entre o Reino Unido e o Irão. Se Nazanin (Zaghari-Ratcliffe) for enviada para a prisão, isso mudará completamente nossas discussões e a base para essas discussões", alertou.

O embaixador iraniano, Hamid Baeidinejad, foi convocado na quinta-feira pelo diretor do Ministério das Negócios Estrangeiros para o Médio Oriente, Thomas Drew, para informá-lo da "séria preocupação" de Londres sobre o assunto, segundo o Ministério.

Depois de cumprir mais de quatro anos da sua pena em prisão efetiva ou em prisão domiciliar, a iraniana-britânica de 41 anos recebeu uma nova acusação em setembro.

Segundo o seu marido, foi anunciado na terça-feira que Nazanin Zaghari-Ratcliffe foi intimada a comparecer perante um juiz em 02 de novembro.

"Disseram-lhe para fazer a mala e levá-la quando os Guardas Revolucionários vierem buscá-la, já que é para a prisão que irá depois do tribunal", declarou o marido da iraniana-britânica

A intimação ocorre, de acordo com Ratcliffe, depois de uma audiência relacionada a uma disputa entre o Reino Unido e o Irão sobre uma questão antiga - de 432 milhões de euros que Teerão pagou em 1979 ao Reino Unido por tanques que nunca foram entregues -- ter sido adiada por seis meses.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório