Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Revelado 'Anónimo' autor de editorial sobre "resistência" na Casa Branca

Miles Taylor foi chefe de gabinete do Departamento de Segurança Interna. Também confirmou ser o autor de um livro no qual descreveu Donald Trump como um líder cujo abuso de poder ameaçava as fundações da democracia americana.

Revelado 'Anónimo' autor de editorial sobre "resistência" na Casa Branca

No ano de 2018, um editorial publicado no The New York Times gerou um abalo político em Washington e enraiveceu Donald Trump. O editorial, cujo autor era anónimo mas que se sabia ser um membro da administração Trump, realçava que, no seio da Casa Branca, havia uma “resistência” ao Presidente e enfatizava a sua capacidade para liderar os Estados Unidos.

Esta quarta-feira, o autor do editorial resolveu desvendar a sua identidade, avança o The New York Times.

Num comunicado, também publicado no jornal nova-iorquino, Miles Taylor, antigo chefe de gabinete no Departamento de Segurança Interna durante a liderança de Kirstjen Nielsen, assumiu ser o autor do editorial no Times. Revelou ainda que também foi o autor anónimo de um livro publicado no ano seguinte, intitulado ‘A Warning’.

Também neste livro Taylor fez uma descrição pouco favorável de Donald Trump, que considerou ser “indisciplinado” e um líder “amoral” cujo abuso de poder ameaçava as fundações da democracia nos Estados Unidos. No livro, Taylor referiu-se a Trump como um rapaz de “12 anos de idade numa torre de controlo aéreo, a pressionar os botões do governo de forma indiscriminada, indiferente aos aviões que estão a derrapar na pista”.

Anteriormente, Taylor negou de forma repetida ser o ‘Anónimo’, como era mencionado o autor do editorial e do livro.

“Há mais de dois anos publiquei um artigo de opinião sobre no The New York Times sobre a perigosa presidência de Donald Trump, enquanto servia sob a sua liderança. Ele respondeu com um curto mas revelador tweet: ‘TRAIÇÃO?’. Trump vê as críticas pessoais como subversivas”, escreveu Miles Taylor no comunicado.

Taylor demitiu-se do Departamento de Segurança Interna em junho de 2019 e tornou públicas as suas críticas a Trump. Antes de começar a Convenção Nacional Republicana este ano, Miles Taylor divulgou um vídeo no qual declarou que Trump era inapto para o cargo e anunciou o seu apoio ao candidato democrata, Joe Biden.

“Quando deixei a administração, escrevi ‘A Warning’ (aviso em português), um estudo ao carácter do atual comandante-chefe e uma precaução para os eleitores de que não era tão mau como aparentava ser na administração Trump – era pior”, acrescentou Taylor no comunicado emitido hoje.

Como um dos oficiais seniores na administração Trump, Miles Taylor interagiu com regularidade com o presidente na Casa Branca, particularmente sobre assuntos relacionados com imigração, cibersegurança e terrorismo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório