Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

"Situação é grave e é preciso reduzir a mobilidade", diz governo espanhol

As palavras são de Pedro Sánchez que apela à "disciplina social, espírito de equipa e a uma moral vencedora" para combater a Covid-19 no país.

"Situação é grave e é preciso reduzir a mobilidade", diz governo espanhol

O presidente do Governo espanhol fez, há momentos, uma declaração ao país sobre o estado da pandemia, a partir do Palácio da Moncloa, em Madrid

Pedro Sánchez informou que "a situação é grave" e apesar de reconhecer que todos "estão cansados" de medidas restritivas, afirmou que "para conter os novos casos de contágio é preciso reduzir os contactos e a mobilidade".

A contagem oficial de infetados ultrapassou um milhão de casos na última quarta-feira, mas, segundo Sánchez, estudos de seroprevalência desenvolvidos por instituições públicas com especialistas científicos indicam que "o número real de pessoas que foram infetadas supera os três milhões".

"Temos que intensificar esta ação", afirmou, referindo-se especificamente a medidas que reduzam a mobilidade, que diminuam os encontros sociais e o número de aglomerados de pessoas.

"Temos que evitar um novo confinamento como o que vivemos na primavera. Pelo que vos proponho um compromisso coletivo", disse, apelando à "disciplina social, ao espírito de equipa" e pedindo uma "moral vencedora". Tudo isto, referiu, para alcançar uma incidência acumulada de menos de 25 casos por 100 mil habitantes

O chefe do Governo espanhol referiu ainda que as medidas a serem tomadas devem "causar o menor dano possível à economia e à restrição de liberdades".

Madrid impõe "recolher obrigatório" local

O governante espanhol referiu também que as medidas a ser implementadas podem variar de comunidade para comunidade, dependo da gravidade da situação de cada uma, sendo que cada autarquia será responsável por adotar as medidas mais adequadas.

Dito isto, saliente-se que Madrid decidiu hoje impôr uma espécie de recolher obrigatório na sua comunidade, definindo que estão proibidos os encontros sociais entre pessoas que não partilham residência entre a 00h00 e as 06h00. No resto do dia, os ajuntamentos estão limitados a um máximo de seis pessoas, reporta o El País.

O conselheiro da Saúde da Comunidade de Madrid, Enrique Ruiz, anunciou hoje estas novas medidas, que visam travar a propagação do novo coronavírus na comunidade, após o fim do estado de emergência. Este fez saber que todo o tipo de atividades na comunidade encerrará às 00h00, incluindo cinemas e teatros.

Sobre a eventual implementação de recolher obrigatório, Enrique Ruiz esclareceu que tal ainda não foi decidido, mas que "se a limitação de mobilidade pudesse ser aplicada da meia-noite às seis da manhã, seria bem-vinda".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório