Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

Ministro checo da Saúde alvo de críticas após violar restrições

O ministro da Saúde checo foi esta sexta-feira criticado após ter sido apanhado por um fotógrafo a sair de um restaurante que deveria estar encerrado devido às restrições impostas pelo Governo para combater a pandemia do novo coronavírus.

Ministro checo da Saúde alvo de críticas após violar restrições
Notícias ao Minuto

12:20 - 23/10/20 por Lusa

Mundo Covid-19

No cargo desde setembro, Roman Prymula também ignorou a obrigação de usar máscara ao entrar no carro com o motorista, informou o diário Blesk.

O seu comportamento rendeu-lhe uma enxurrada de críticas nas redes sociais da oposição e até mesmo de membros do Governo de coligação.

"As regras devem ser válidas para todos, sem exceção", reagiu num comunicado o ministro do Interior checo, Jan Hamacek, dizendo ainda que Prymula "não pode permanecer como ministro da Saúde".

Jan Hamacek é o responsável pelo comité governamental que faz a gestão da crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Os dois ministros são de duas formações políticas diferentes.

A República Checa ultrapassou as 14 mil infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, após o recorde de quase 15 mil contágios na quinta-feira, informou hoje o Ministério da Saúde.

Nem o encerramento de escolas, bares, restaurantes e locais de entretenimento, nem outras restrições impostas parecem estar a resultar até ao momento e o próprio Governo reconheceu hoje esta situação.

Com uma taxa acumulada de infeções de 1.066 por 100.000 habitantes, a República Checa lidera a lista da União Europeia de países mais afetados pelo SARS-CoV-2, estando à frente da Bélgica (933).

O número das infeções ativas agora ultrapassa as 130.000, das quais mais de 4.400 pessoas estão hospitalizadas, quatro vezes mais do que há três semanas.

Na quinta-feira entrou em vigor uma nova restrição de circulação que, segundo o Governo, não é um confinamento, e na qual só é permitido sair de casa para trabalhar, ir ao médico, fazer compras e passear no campo.

Também foram proibidas reuniões de mais de duas pessoas na rua, enquanto todos os comércios, exceto de comida e farmácias, ficarão encerrados até 03 de novembro.

A epidemia do novo coronavírus matou 1.845 pessoas em 223.000 casos desde março no país.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 41,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.245 pessoas dos 109.541 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório