Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

Covid-19: Angola contabiliza 289 novos casos positivos e quatro mortes

As autoridades sanitárias angolanas anunciaram hoje o registo de 289 infeções de covid-19, nas últimas 24 horas, das quais quatro óbitos, tendo sido recuperados três doentes.

Covid-19: Angola contabiliza 289 novos casos positivos e quatro mortes

O Secretário de Estado para a Saúde Pública antes de descrever a situação epidemiológica do país leu uma mensagem de condolências pela morte hoje do médico João Sardinha, chefe do departamento dos serviços médicos da Polícia Nacional.

Segundo Franco Mufinda, o médico João Sardinha notabilizou-se no combate sem tréguas contra a covid-19, como responsável dos serviços médicos do comando geral da Polícia.

Franco Mufinda referiu que, do total de casos registados nas últimas 24 horas, 249 foram registados na província de Luanda, 15 no Uíje, 15 em Cabinda, cinco no Zaire, dois no Huambo, um em Benguela e dois no Cuanza Norte, sendo 196 homens e 93 mulheres, com idades entre um mês e 85 anos.

As quatro mortes, três homens e uma mulher, de 27, 65, 67 e 75 anos, foram todas registadas em Luanda, capital de Angola.

Com os dados de hoje, Angola atingiu o cumulativo de 8.338 casos, dos quais 255 óbitos, 3.040 recuperados e 5.043 ativos, dos quais nove se encontram em estado crítico, 20 graves, 115 moderados, 462 leves e 4.437 assintomáticos.

Nos centros de tratamento do país estão em seguimento 606 doentes, mais 13 pessoas que no dia anterior.

Nos serviços de laboratório, foram processadas 1.763 amostras, das quais 289 foram positivas, apontando o cumulativo até à data para 137.682 amostras, das quais 8.338 positivas.

A pandemia da covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 40,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório