Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2020
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

Macron diz que um acordo requer "esforços" em particular do Reino Unido

O Presidente francês, Emmanuel Macron, disse hoje que um acordo sobre a relação comercial pós-Brexit requer "esforços, em particular (da parte) do Reino Unido", em reação à ameaça de "não acordo" avançada esta sexta-feira pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

Macron diz que um acordo requer "esforços" em particular do Reino Unido
Notícias ao Minuto

16:07 - 16/10/20 por Lusa

Mundo Brexit

"Foi o Reino Unido que quis deixar a União Europeia [processo conhecido como 'Brexit']", lembrou Macron, no final de uma cimeira dos líderes dos 27 Estados-membros do bloco comunitário, em Bruxelas.

Londres tem "mais necessidade do que nós de um acordo", frisou o chefe de Estado francês, admitindo que os parceiros comunitários estão "a esbarrar em tudo" com os britânicos, não apenas nas questões relacionadas com o setor das pescas.

Os 27 Estados-membros da União Europeia (UE) desejam um acordo, mas, segundo frisou o representante francês, para alcançar tal entendimento serão necessários "esforços" por parte do Reino Unido.

Os líderes europeus estão dispostos "a negociar e a avançar" com "visibilidade e reciprocidade", declarou Macron, sublinhando, no entanto, que os representantes dos 27 "não irão sacrificar nenhum setor".

Hoje de manhã, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou que o Reino Unido devia "preparar-se" para a perspetiva de sair do período de transição no final de dezembro sem um acordo de comércio com a UE.

"Tendo em conta que temos apenas 10 semanas até ao fim do período de transição, a 01 de janeiro, eu tenho de fazer uma avaliação sobre o possível resultado e preparar-nos", disse o líder britânico, numa declaração previamente gravada transmitida nas televisões britânicas.

Boris Johnson acusou a UE de ter "recusado negociar de forma séria nos últimos meses" e de os líderes dos 27 terem posto de parte, no Conselho Europeu que decorria então em Bruxelas, a hipótese "de um acordo semelhante ao que fizeram com o Canadá".

Já ao início da tarde de hoje, o porta-voz do primeiro-ministro britânico declarou que o Reino Unido considera que as negociações pós-Brexit "estão terminadas" e só admite retomar contacto se a UE "mudar fundamentalmente a sua posição".

O Reino Unido saiu da União Europeia em 31 de janeiro de 2020. Em conformidade com o Acordo de Saída, é agora oficialmente um país terceiro, pelo que já não participa no processo de tomada de decisão da UE.

Por comum acordo, a UE e o Reino Unido decidiram, contudo, estabelecer um período de transição, que termina em 31 de dezembro de 2020.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório