Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Iraque pede a EUA que reconsiderem encerramento da sua embaixada

O Governo iraquiano pediu hoje à administração dos Estados Unidos que "reconsidere a decisão" de encerrar a embaixada em Bagdad, o que considerou "perigoso" para o Iraque e para a região.

Iraque pede a EUA que reconsiderem encerramento da sua embaixada
Notícias ao Minuto

17:11 - 30/09/20 por Lusa

Mundo Iraque

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, fez na semana passada um ultimato ao Iraque: ou acabam os ataques contra interesses dos Estados Unidos no país ou Washington encerra a sua embaixada e retira os seus 3.000 soldados e os seus diplomatas.

Uma retirada norte-americana assinaria o fim da coligação anti-'jihadista', numa altura em que o grupo Estado Islâmico (EI) ainda representa uma ameaça, o que preocupa diplomatas em Bagdad.

"Esperamos que os Estados Unidos reconsiderem a sua decisão", que ainda é "preliminar", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros iraquiano, Fuad Hussein, numa conferência de imprensa em Bagdad.

Hussein disse temer que "uma retirada norte-americana possa levar à saída" de outros países também envolvidos na luta contra o EI. Isso seria "perigoso, porque o EI ameaça o Iraque, mas também toda a região", adiantou.

Uma retirada norte-americana representaria ainda um duro golpe para o primeiro-ministro, Mustafa al-Kazimi, recebido há dois meses com grande pompa na Casa Branca.

De outubro de 2019 a julho deste ano, ocorreram à volta de 40 ataques com 'rockets' à embaixada dos Estados Unidos e a bases iraquianas onde se encontram soldados norte-americanos, tendo o ritmo dos ataques aumentado nos últimos dois meses.

"Atacar embaixadas é atacar o governo, pois ele é responsável pela sua proteção", considerou o chefe da diplomacia iraquiana.

Os ataques são reivindicados há vários meses por grupos obscuros que dizem agir para expulsar o "ocupante norte-americano" do Iraque, mas que escondem partidos e fações armadas pró-Irão instalados no país desde a queda de Saddam Hussein em 2003, segundo a agência France Presse.

Nenhum responsável norte-americano confirmou oficialmente que foi decidido o encerramento da embaixada em Bagdad, considerando muitos especialistas que Washington joga mais uma vez a carta do Iraque em plena campanha eleitoral.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório