Meteorologia

  • 29 OUTUBRO 2020
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Espanha notifica mais 12 mil novos casos e 114 mortes por Covid-19

Autoridades de Saúde espanholas indicam que o número de novos casos contabilizados é de 12.272, dos quais 4.122 são referentes às últimas 24 horas.

Espanha notifica mais 12 mil novos casos e 114 mortes por Covid-19

O Ministério da Saúde espanhol reporta, esta sexta-feira, um acréscimo de 12.272 casos de contágio ao balanço total, sendo que 4.122 casos foram registados nas últimas 24 horas. O país vizinho termina, assim, a semana com uma nova subida, dado que na véspera foram reportados 10.653 novos casos (com 3.471 nas 24 horas transatas).

O número total de casos de pessoas com diagnóstico positivo confirmado pelo teste PCR é agora de 716.482 desde o início da pandemia em Espanha, o maior número acumulado de casos na Europa.

Madrid continua a ser a comunidade autónoma com o maior número de novas infeções, tendo registado mais 2.941 casos do que o número total notificado na quarta-feira.

As autoridades sanitárias registaram, ainda, a morte de 114 pessoas nas últimas 24 horas, segundo o reportado pelas comunidades, um  número também superior ao dia anterior (84). Nos últimos sete dias foram reportados 475 óbitos.

Em termos globais, Espanha já contabiliza 31.232 mortes desde o início da crise pandémica.

Sublinhe-se que o número de casos de contágio reportados são sempre sujeitos a modificação, uma vez que o país atualiza dados de forma retroativa. O número global de infeções diárias (que hoje são 12.272) integra registos ocorridos nos últimos dias, cuja comunicação pelas administrações regionais de saúde é feita em dias não coincidentes.

Deram entrada nos hospitais com a doença nas últimas 24 horas 1.358 pessoas, das quais 490 em Madrid, 205 na Andaluzia, 102 em Castela e Leão e 97 na Catalunha. Há em todo o país 11.006 pessoas hospitalizadas com a doença e 1.465 pacientes estão em unidades de cuidados intensivos.

O Governo espanhol considera insuficiente o alargamento, decidido hoje pelo executivo regional de Madrid, das medidas restritivas de luta contra a Covid-19 na capital, tendo defendido a sua aplicação a toda a cidade.

Em Espanha, as autoridades regionais têm competência exclusiva em matéria de saúde e o Governo central não tem o poder de lhes impor as suas decisões em matéria de saúde.

O Governo regional de Madrid anunciou hoje que alargava a mais 167.381 pessoas (oito zonas sanitárias) as medidas que atualmente já restringem a mobilidade de mais de 850.000 habitantes para impedir a propagação da pandemia de covid-19.

A partir de segunda-feira, as atuais 37 zonas sanitárias na área metropolitana de Madrid passam a ser 45, com mais de um milhão de habitantes, com restrições à mobilidade dos cidadãos: não é permitida a entrada ou saída, exceto para ter acesso a bens essenciais ou ir trabalhar, a lotação nos espaços fechados é reduzida para 50% e os estabelecimentos comerciais e hoteleiros devem fechar às 22:00.

O critério principal para implementar as medidas restritivas da mobilidade tem a ver com a existência de mais de 1.000 novos casos de covid-19 por 100.000 habitantes nas últimas duas semanas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório