Meteorologia

  • 29 OUTUBRO 2020
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

China critica os EUA. "Vocês já criaram problemas suficientes no mundo"

O embaixador chinês na ONU, Zhang Jun, atacou hoje duramente os Estados Unidos, que acusaram de novo a China de ser responsável pela disseminação do novo coronavírus.

China critica os EUA. "Vocês já criaram problemas suficientes no mundo"

"Chega! Vocês já criaram problemas suficientes no mundo", disse Zhang Jun, perante o olhar impassível do secretário-geral das ONU, António Guterres, durante uma vídeoconferência do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

"Antes de apontar o dedo aos outros, qual é a causa dos sete milhões de casos da doença (de Covid-19) e de mais de 200.000 mortes nos Estados Unidos?", perguntou o embaixador chinês, acusando Washington de espalhar "o vírus da desinformação", de "mentir" e de "enganar".

"Isso não vai resolver nenhum problema", pelo que os EUA deveriam "parar de politizar o vírus", disse o embaixador, insistindo em que "uma grande potência deve comportar-se como uma grande potência", numa declaração que teve o apoio do seu homólogo russo, Vasily Nebenzia.

Durante uma reunião presidida pelo Presidente do Níger, Issoufou Mahamadou - e na qual participaram os dirigentes tunisinos e estonianos, bem como os chefes da diplomacia Sergei Lavrov (Rússia) e Jean-Yves Le Drian (França) - a embaixadora americana Kelly Craft reiterou as acusações feitas pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, à China, na terça-feira, no primeiro dia do debate geral da Assembleia Geral das Nações Unidas.

"Estou chocada, tenho vergonha deste Conselho, estou desgostosa com o conteúdo do debate de hoje" e com os seus membros que optaram por "focarem-se nos ressentimentos políticos em vez das questões cruciais", afirmou a diplomata norte-americana, no início de seu discurso.

"A decisão do Partido Comunista Chinês de ocultar as origens deste vírus, para minimizar o seu perigo e suprimir a cooperação científica, transformou uma epidemia local numa pandemia global", denunciou Craft.

"Mais importante, essas decisões custam centenas de milhares de vidas em todo o mundo. Centenas de milhares!", concluiu a diplomata.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório