Meteorologia

  • 09 FEVEREIRO 2023
Tempo
15º
MIN 8º MÁX 17º

AO MINUTO: Brasil supera 122 mil mortes. Anticorpos duram 4 meses

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Brasil supera 122 mil mortes. Anticorpos duram 4 meses

Portugal regista esta terça-feira mais dois mortos e 231 novos casos de infeção por Covid-19. De acordo com o boletim da DGS, desde o início da pandemia até hoje registam-se 58.243 casos de infeção confirmados e 1.824 mortes.

As duas mortes hoje registadas ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, que também ultrapassou já os 30 mil casos (30.040), com mais 119 registados nas últimas 24 horas.

A pandemia já causou a morte de pelo menos 851.071 pessoas e infetou mais de 25,5 milhões em todo o mundo desde dezembro.

Consulte os mapas da evolução da pandemia em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h00 - Suspendemos aqui o registo de hoje. O acompanhamento será retomado na manhã de quarta-feira. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes. Caso tenha sintomas:

SNS24 de Portugal Continental: 808 24 24 24

SNS24 da Madeira: 800 24 24 20

SNS24 dos Açores: 808 24 60 24

Só quer tirar dúvidas? Não assoberbe as linhas telefónicas: [email protected]

23h58 - Os números globais da pandemia, até ao momento:

  • 25.873.139 casos de infeção, dos quais;
  • 18.168.238 estão recuperados (70%);
  • 6.844.981 são casos ativos (26%), dos quais 61.075 estão em estado grave (0,008%);
  • 859.920 morreram (3%).

Estes dados foram retirados daqui, um mapa global com atualizações automáticas. Aqui pode confirmar os dados disponibilizados hoje pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis (ECDC), mas estes não incluem os números avançados pelos diversos países ao longo do dia.

23h49 Anticorpos duram pelo menos quatro meses depois do diagnóstico. Os anticorpos que o corpo humano produz para combater o novo coronavírus duram pelo menos quatro meses depois do diagnóstico e não desaparecem rapidamente, ao contrário do que apontavam alguns estudos iniciais, segundo uma descoberta científica. Um relato, divulgado hoje, de testes a mais de 30 mil pessoas na Islândia, é o trabalho mais extenso já feito sobre a resposta do sistema imunitário ao novo coronavírus e constitui uma boa notícia para os esforços de desenvolver uma vacina.

23h21 Brasil notifica mais 1.215 mortes e 42.659 novos casos no último dia. Ministério da Saúde brasileiro reporta esta terça-feira mais 1.215 mortes associadas ao novo coronavírus, mais de o dobro do registo diário da véspera (553), depois de cinco dias abaixo da barreira das mil mortes. Já morreram no Brasil, desde o início da pandemia no país, 122.596 pessoas infetadas com o vírus SARS-CoV-2. Em relação aos casos de infeção, a tutela indica que foram confirmadas mais 42.659 pessoas diagnosticadas nas últimas 24 horas.

22h25 - Vacina no Brasil não será obrigatória. O governo brasileiro indicou esta terça-feira que a vacina contra o novo coronavírus não será obrigatória, naquele que é o segundo país do mundo com mais mortes e mais casos de infeção. O executivo afirmou que "investirá na produção da vacina" mas que "impor obrigações não está definitivamente nos planos". A secretaria de comunicação (Secom) do governo de Jair Bolsonaro sublinhou, através das redes sociais, uma afirmação feita na véspera pelo líder de extrema-direita, que afirmou que "ninguém pode obrigar ninguém a tomar uma vacina".

21h25 Testemunhas ouvidas em queixa da Câmara de Matosinhos sobre lar. A presidente da Câmara Municipal de Matosinhos revelou hoje que as testemunhas arroladas na queixa que entregou ao Ministério Público sobre o Lar do Comércio, que registou 24 mortes por Covid-19, já foram ouvidas.

20h45 Sindicato quer desdobramento de turmas. O Sindicato Nacional dos Professores Licenciados pelos Politécnicos e Universidades (SPLIU) considerou hoje que o ensino presencial, na pandemia da Covid-19, constitui um "enormíssimo risco", defendendo o desdobramento de turmas e o teletrabalho para professores com doenças crónicas.

20h41 Madeira com novo caso importado de Itália e um total de 44 ativos. A Madeira registou hoje um novo caso de covid-19 importado da Itália, somando assim um total de 162 casos, dos quais 44 são ativos, informou hoje o Instituto de Administração da Saúde do arquipélago (IASAÚDE).

20h39 - A aplicação STAYAWAY COVID já está disponível. "Instale-a de forma voluntária, anónima e segura. Proteja-se a si e aos outros!", apela o SNS.

19h40 "Estamos a avaliar a operação em Portugal", diz presidente da Ryanair. O presidente executivo da Ryanair disse hoje, em entrevista telefónica à Lusa, que a companhia aérea está a "avaliar a operação em Portugal", nomeadamente em termos de custos, referindo que pretende manter o maior número de empregos possível.

18h52Estudo indicia infeção pelo ar em ambiente fechado e mal ventilado. Em janeiro, no início da pandemia de Covid-19, um passageiro infetado e assintomático contagiou um terço do seu autocarro mal ventilado, durante um trajeto inferior a uma hora, indício de que o coronavírus é transmissível pelo ar. A tese da transmissão do vírus pelo ar que cada um expira e inspira, ao invés das grandes gotículas expelidas por espirros e tosse, foi inicialmente negligenciada pelas autoridades sanitárias no mundo, antes de uma reviravolta este verão face à pressão de muitos especialistas em vírus respiratórios e de um acumulado de estudos sobre a presença de partículas virais em microgotículas aerotransportadas exaladas pela mera fala.

18h50"Não foi possível" evitar o contágio, diz lar onde morreram 16 idosos. A Residências Montepio avançou hoje que, apesar de "tudo ter feito" para evitar a propagação do novo coronavírus, "não foi possível" evitar o contágio no lar do Porto, que resultou na morte de 16 residentes. Segundo a Residência Montepio, os 16 utentes apresentavam "várias comorbilidades", tais como, doenças cardiovasculares, patologias respiratórias crónicas, diabetes e elevado nível de dependência. 

18h30 - França notifica quase 5 mil novos casos e mais 26 óbitos em 24h. A França registou esta terça-feira mais 4.982 novas infeções por novo coronavírus nas últimas 24 horas. O número total de mortes aumentou esta terça-feira para 30.661, com mais 26 óbitos no último dia.

18h04 Espanha notifica mais 58 mortes e 8.115 novos casos de infeção. Autoridades de Saúde espanholas indicam que o número de novos casos contabilizados é de 8.115, sendo que nem todos são referentes às últimas 24 horas. As autoridades sanitárias registaram, ainda, a morte de mais 58 pessoas.

17h28 Cantora que testou positivo pede que se leve "a sério" prevenção. A cantora moçambicana Lizha James anunciou hoje que foi diagnosticada positiva para o teste do novo coronavírus e apelou para que todos os moçambicanos levem "a sério" as medidas de prevenção.

Ver esta publicação no Instagram

COMUNICADO A cantora moçambicana Liza James, vem por meio desta informar aos seus seguidores e ao público em geral que testou positivo à covid-19. Liza James, diz ter solicitado os exames médicos para covid-19, depois de ter manifestado um mal estar ligeiro.Depois da confirmação dos resultados médicos para covid-19, o marido e a filha da Liza James, também foram submetidos aos testes da covid-19 aguardando ainda os resultados dos testes. De salientar que a última aparição em público da cantora moçambicana Liza James, foi a 16 de Agosto durante a gravação do programa Belíssima da Strong Live. Com vista a salvaguardar a saúde de todos que podem ter entrado em contacto com a Liza James nas últimas semanas pretende se através deste comunicado apelar para estar atento a todos sintomas associados a covid-19 e apresentar se ao posto de saúde maís próximo. Apesar de ter sido confirmada como positiva para a covid-19, a cantora moçambicana encotra se em bom estado de saúde e a cumprir o isolamento em casa, de acordo com as orientações médicas.

Uma publicação partilhada por Lizha James (@liizhajames) a 1 de Set, 2020 às 7:06 PDT

17h12 Contágios continuam a diminuir em Itália e testes aumentam. As autoridades sanitárias italianas reportam esta terça-feira 978 novos casos de infeção no país, mais uma descida no registo diário de novos casos de contágio por novo coronavírus, que está num trajeto descendente desde 28 de agosto, depois de alguns dias de números mais elevados. O número de casos de infeção por via do vírus SARS-CoV-2 subiu para os 270.189.

17h08 Reino Unido reporta mais três mortes e 1.295 novos casos nas últimas 24h. Um total de 41.504 pessoas infetadas com o novo coronavírus morreram no Reino Unido, com três óbitos a terem lugar nas últimas 24 horas, anunciou hoje o ministério da Saúde britânico.

16h04 - Paciente transportou vírus ativo durante cinco meses. Uma paciente brasileira transportou o vírus Sars-CoV-2, causador da Covid-19, durante cinco meses, com o patógeno ativo e passível de transmissão, segundo um estudo divulgado hoje no país pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A informação faz parte de um estudo do Laboratório de Virologia Molecular da UFRJ, ao qual o jornal brasileiro O Globo teve acesso, e que apontou que a paciente não teve reincidência, mas permaneceu com o vírus durante 152 dias, tornando-se o caso comprovado de contaminação em uma pessoa, que perdurou por mais tempo, no mundo.

15h27 - Só um em cada três alunos no mundo irá regressar agora às aulas. Apenas um em cada três alunos no mundo irá regressar às salas de aulas no fim do verão, com dois terços da população estudantil a nível mundial a permanecer "sem escola" devido à atual pandemia, alertou hoje a UNESCO

Recorde-se que o regresso às aulas em Portugal arranca entre 14 e 17 de setembro, tendo merecido um aviso do Presidente da República na tarde de segunda-feira. Contudo, em vários países da Europa - como França, Bélgica, Ucrânia e também na Rússia -, começa já hoje.

15h26 Suécia, mais uma vez isolada, continua a evitar recurso à máscara. A Suécia, que tem chamado a atenção pela sua estratégia face ao novo coronavírus, está mais uma vez isolada na sua luta contra a epidemia da Covid-19, continuando a evitar a máscara.

15h21 - Surto em Reguengos de Monsaraz foi "tragédia" para a comunidade. O surto de Covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz (distrito de Évora), com 18 mortos, foi uma "tragédia" e "afetou bastante" a comunidade, que enfrentou duas outras "pandemias", a do medo e a económica, e aguarda respostas. "Ainda estamos a digerir um bocadinho [o que aconteceu]. Foi um susto, foi como se uma tragédia se abatesse sobre a cidade", diz à agência Lusa Susana Ramalho, 35 anos, natural do concelho de Elvas (Portalegre), mas a morar em Reguengos de Monsaraz há 14 anos.

15h14 - Algarve sem novos casos pela primeira vez desde 28 de julho. Os dados da DGS indicam que as duas vítimas mortais foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, que contabiliza mais 119 novos casos, ultrapassando hoje os 30 mil casos (30.040). Na região Norte registaram-se mais 82 casos, ao passo que na região Centro se registaram mais 23 casos. O Alentejo registou mais três infeções, enquanto o Algarve, com 1.112 infeções, não contabiliza nas últimas 24 horas novos casos,  algo que não acontecia desde 28 de julho.

15h06Portugal contabiliza mais duas mortes e 231 infetados por Covid-19. De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registam-se 58.243 casos de infeção confirmados e 1.824 mortes.

15h00 - Iniciámos um novo registo. Para conferir as atualizações da manhã clique aqui.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório