Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2020
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 26º

Edição

Portugal prepara novo voo para repatriar cidadãos retidos na Venezuela

Portugal está a organizar, para 31 de julho, um novo voo para repatriar portugueses e outros cidadãos europeus que ficaram na Venezuela, após o encerramento, a 15 de março, do espaço aéreo venezuelano, devido à pandemia de Covid-19.

Portugal prepara novo voo para repatriar cidadãos retidos na Venezuela

O anúncio do novo voo de repatriamento, para portugueses com residência em Portugal, foi feito hoje pelo Consulado Geral de Portugal em Caracas (CGPC), organismo que prestou assistência a 256 portugueses que foram repatriados da Venezuela, 181 deles a 13 de junho, num voo organizado por Lisboa.

"O CGPC informa que está a ser organizado um voo de regresso a Portugal, para o próximo dia 31 de julho, visando única e exclusivamente levar os cidadãos portugueses e outros cidadãos de países da União Europeia com residência legal e comprovada na Europa - que ficaram retidos na Venezuela devido ao encerramento do espaço aéreo venezuelano", explica um comunicado.

Segundo o documento "o custo de cada bilhete de avião é de 821 euros".

"Reiteramos que apenas os cidadãos comprovadamente residentes em Portugal ou noutro país europeu terão acesso à compra de bilhetes para este avião", sublinha.

Por outro lado, o CGPC indica que "devido ao elevado número de interessados" os cidadãos portugueses interessados têm até às 09:00 horas locais (14 horas em Lisboa) de sexta-feira, dia 17 de julho, para informar o Consulado e enviar vários requisitos para o 'e-mail' [email protected]

Os portugueses que queiram ser repatriados deverão enviar uma cópia do passaporte português e, no caso dos cidadãos com dupla nacionalidade, também uma cópia do passaporte venezuelano.

Devem ainda apresentar comprovativos de residência em Portugal ou noutro país europeu, indicar a cidade e morada completa onde se encontram atualmente na Venezuela, um endereço de 'e-mail' e números de telefones fixos e de telemóvel, incluindo para o WhatsApp.

Até ao momento, não foi divulgada informação oficial sobre o tipo de avião, qual a companhia que realizará este voo de repatriamento, nem qual a capacidade em termos de lugares.

Desde março, 256 portugueses foram repatriados da Venezuela, 181 deles a 13 de junho, num voo organizado por Portugal.

Na Venezuela estão oficialmente confirmados 9.465 casos de pessoas infetadas e 89 mortes associadas ao novo coronavírus. Estão ainda dados como recuperados 2671 pacientes.

A Venezuela está desde 13 de março em estado de alerta, o que permite ao executivo decretar "decisões drásticas" para combater a pandemia.

Os voos nacionais e internacionais estão restringidos no país.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 569 mil mortos e infetou mais de 13 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório