Meteorologia

  • 12 AGOSTO 2020
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Governador da Sicília denuncia "situação insustentável" em Lampedusa

O governador da Sicília, Nello Musumeci, advertiu hoje que a ilha mediterrânica de Lampedusa "vive uma situação insustentável" devido à constante chegada de migrantes, adiantando que mais 800 pessoas desembarcaram no território nas últimas 24 horas.

Governador da Sicília denuncia "situação insustentável" em Lampedusa

"Ocorreram dezenas de desembarques em poucas horas e centenas de imigrantes chegaram a Lampedusa, uma situação absolutamente insustentável", disse Musumeci aos jornalistas depois de visitar hoje a ilha.

O governador pediu a Roma que declare o estado de emergência na ilha, adiantando que é urgente dar uma "resposta imediata" aos "problemas sociais, sanitários e económicos" provocados pelo desembarque diário de centenas de pessoas, oriundas da costa de África.

Lampedusa é o enclave mais meridional da Itália, ficando situada a menos de 100 quilómetros de Tunes, capital da Tunísia. Nos últimos dias têm chegado à ilha dezenas de embarcações ("pateras") trazendo a bordo migrantes clandestinos.

Na sexta-feira chegaram a Lampedusa mais de 600 pessoas, segundo números oficiais. Na manhã deste sábado desembarcaram mais 200 pessoas levadas por três embarcações.

O presidente da Câmara de Lampedusa, Salvatore Martello, anunciou também hoje que pediu uma audiência ao primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, para relatar a situação vivida na ilha.

O governador Musumeci também lamentou que Roma continue indiferente ao problema e que tenha de ser o Governo Regional a lidar com a situação.

Criticou ainda a União Europeia pela maneira como lida com os migrantes, dizendo que é hora de Bruxelas "despertar e abandonar o papel de hipócrita".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório