Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Pandemia já matou mais de 501 mil pessoas em todo o mundo

A pandemia da covid-19 já matou mais de 501.000 pessoas em todo o mundo desde que a doença foi detetada na China, em dezembro, segundo um balanço da agência AFP até às 11:00 TMG (10:00 em Lisboa) de hoje.

Pandemia já matou mais de 501 mil pessoas em todo o mundo
Notícias ao Minuto

13:24 - 29/06/20 por Lusa

Mundo Covid-19

No total, foram contabilizadas 501.847 mortes a nível global, num total de 10.161.240 infetados em 196 países, sendo que 5.074.100 pessoas já foram dadas como curadas.

Os Estados Unidos são o país onde se registou o maior número de mortes (125.803 em 2.549.069 casos), seguindo-se o Brasil (57.622 mortos em 1.344.143 casos), o Reino Unido (43.550 em 311.151 casos), a Itália (34.738 mortos em 240.310 casos) e a França (29.778 em 199.343 casos).

Na China, sem os territórios de Hong King e Macau, há oficialmente um total de 83.512 casos (12 novos entre domingo e segunda-feira) e 4.634 mortos.

A Europa totalizava às 10:00 em Lisboa 196.273 mortos em 2.652.674 casos, os Estados Unidos e o Canadá 134.371 mortos (2.652.279 casos), a América latina e as Caraíbas 112.162 mortos (2.486.089 casos), a Ásia 33.594 mortos (1.243.058 casos), o Médio Oriente 15.668 mortos (733.753 casos), a África 9.646 mortos (384.144 casos) e a Oceania 133 mortos (9.244 casos).

O número de casos diagnosticados só reflete, no entanto, uma fração do número real de infeções, já que alguns países testam apenas casos graves, outros usam os testes para fazer rastreio e muitos países mais pobres têm dificuldades em testar em grandes números.

O balanço apresentado pela AFP foi realizado com base em dados das autoridades nacionais e informações da Organização Mundial de Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório