Meteorologia

  • 05 JULHO 2020
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 37º

Edição

Revelado resultado preliminar de autópsia a Floyd. Asfixia excluída

Autópsia levada a cabo na terça-feira exclui asfixia e estrangulamento, atribuindo a morte de George Floyd a uma combinação de fatores.

Revelado resultado preliminar de autópsia a Floyd. Asfixia excluída

A morte de George Floyd terá sido causada por uma combinação de condições de saúde preexistentes que foram agravadas pelo facto de estar a ser imobilizado pela polícia, de acordo com o relatório preliminar do médico legista do condado de Hennepin.

Estas primeiras conclusões da autópsia levada a cabo na última terça-feira, um dia após a morte do homem de 46 anos, depois de uma detenção violenta, indicam que "não há evidência físicas que suportem um diagnóstico de asfixia ou estrangulamento".

"O senhor Floyd tinha condições de saúde preexistentes, incluindo doença coronária e hipertensão", disse fonte da procuradoria-geral do condado de Hennepin. "Os efeitos combinados da imobilização do senhor Floyd pela polícia, as suas comorbilidades e quaisquer potenciais bebidas alcoólicas no seu sistema terão contribuído para a sua morte".

Estas conclusões fazem agora parte da queixa criminal interposta esta sexta-feira contra o ex-agente da polícia Derek Chauvin, detido depois de ser acusado de dois crimes: homicídio em terceiro grau e homicídio involuntário.

Derek Chauvin, sabe-se agora, manteve o seu joelho no pescoço de Floyd durante 8 minutos e 46 segundos. Os vídeos analisados pelas autoridades mostram que a vítima mortal ficou sem sentidos nos últimos dois minutos e 53 segundos.

O ex-agente, que foi despedido na quarta-feira, está acusado de homicídio em terceiro grau e homicídio involuntário, mas a investigação prossegue e poderá incorrer noutras acusações. Não se sabe se os outros três agentes que estavam presentes na detenção - e que foram, também, despedidos da força - serão detidos.

Sublinhe-se que a Guarda Nacional dos EUA destacou 500 soldados para restaurar a normalidade em Minneapolis, depois de uma terceira noite de violência, em protestos pela morte de Floyd. Os manifestantes começaram a reunir-se no início da tarde de quarta-feira, na parte sul da cidade, onde Floyd foi morto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório