Meteorologia

  • 04 JUNHO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

Diretora-geral da Saúde escocesa demite-se depois de quebrar o isolamento

Catherine Calderwood foi apanhada na sua segunda habitação com a família.

Diretora-geral da Saúde escocesa demite-se depois de quebrar o isolamento

A polémica em torno da Diretora-geral da Saúde da Escócia terminou da pior maneira. Catherine Calderwood apresentou, este domingo, a demissão, depois de se ter visto envolvida num escâlando que gerou muitas críticas por parte da sociedade escocesa.

Catherine Calderwood furou o isolamento e deslocou-se com a família para uma casa em Fife, a cerca de 50 quilómetros da capital Edimburgo, onde vive e trabalha, algo que vai contra as indicações definidas pelo governo local.

De acordo com a BBC, a agora ex-Diretora-geral da Saúde salienta que a saída de funções foi feita de comum acordo com a primeira-ministra, Nicola Sturgeon, para que o foco não seja no seu comportamento, mas sim na resposta à pandemia do novo coronavírus.

A notícia deste incumprimento de Calderwood foi noticiada pelo The Scottish Sun, que publicou fotografias. A dirigente recebeu um aviso da polícia por ter infringido as regras de não sair de casa sem ser em caso de necessidade. 

Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia, colocou-se ao lado da Diretora-geral da Saúde e descartou uma eventual saída de Catherine Calderwood. Contudo, Calderwood deveria ser afastada das conferência de imprensa e campanhas públicas de informação sobre o tema. Agora, sai mesmo das funções.

A polémica com a diretora-geral de saúde escocesa coincide com as críticas do ministro da Saúde, Matt Hancock, às pessoas que aproveitaram o bom tempo durante o fim-de-semana para passear ao ar livre. 

"Se não quiserem que tomemos a decisão de proibir o exercício de qualquer forma fora de casa, é necessário cumprirem as regras", avisou, em declarações à BBC, tendo acrescentado, na Sky News, que apanhar banhos de sol na relva de parques públicos vai contra as regras do governo de evitar saídas desnecessárias.

A Escócia registou até hoje 220 mortes entre 3.706 pessoas diagnosticadas com covid-19. 

De acordo com o balanço feito hoje, o Reino Unido registou nas últimas 24 horas mais 621 mortes de pessoas infetadas, elevando o número total de óbitos durante a pandemia covid-19 para 4.934, indicou o Ministério da Saúde britânico.  

O número de pessoas infetadas aumentou para 47.806, após diagnosticados mais 5.903 casos positivos em todo o país, que inclui Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório