Meteorologia

  • 06 JUNHO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

Comprou um "cão" que não ladrava e pouco depois soube que foi enganada

Uma história insólita que sucedeu na China, mas que tem um final lógico: afinal num mercado de animais selvagens nem sempre o que parece é.

Comprou um "cão" que não ladrava e pouco depois soube que foi enganada

A história sucedeu na China, mas rapidamente se tornou viral nos quatro cantos do planeta.

A senhora Wang decidiu comprar um "cão" num mercado de animais selvagens na província chinesa de Shanxi, mas rapidamente se apercebeu que algo se passava com o animal que pensava tratar-se de um spitz japonês.

"O pêlo começou a engrossar quando ele ultrapassou os três meses de idade. A sua cara começou a ficar pontiaguda e a cauda começou a alongar-se mais do que o normal num cão. Quando passeava com ele pela cidade, os outros cães tinham medo e recusavam-se a brincar com ele", começou por dizer a senhora Wang, em declarações reproduzidas pela Cadena Cope de Espanha.

Mas uma coisa ainda mais estranha e que fez estalar todos os alarmes: a senhora Wang nunca ouvira o cão ladrar.

Decidiu investigar o que estava a acontecer com o animal de quatro patas, levando o cão ao Jardim Zoológico da cidade. Aí explicaram-lhe que a enganaram.

"Com base no tamanho", disse o veterinário Sun Letian, "tratava-se de uma raposa domesticada. As raposas têm um cheiro diferente que se vai tornando característico com o passar  dos anos". Daí a explicação para que os outros cães não quisessem brincar com este 'cão' com pele de raposa. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório