Meteorologia

  • 11 MAIO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 19º

Edição

Covid-19: PM sul-coreano admite uma luta longa contra a doença

O primeiro-ministro da Coreia do Sul defendeu hoje que apesar do número de infeções pela covid-19 ter estabilizado "não é tempo de ser complacente", considerando que esta vai ser uma "luta a longo prazo".

Covid-19: PM sul-coreano admite uma luta longa contra a doença
Notícias ao Minuto

09:22 - 27/03/20 por Lusa

Mundo Covid-19

"O número diário de casos confirmados agora parece estar estabilizado em dois dígitos, se os casos importados forem excluídos", disse Chung Sye-kyun numa conferência de imprensa no Clube de Correspondentes Estrangeiros de Seul.

"No entanto, este não é o momento de ser complacente", acrescentou.

A Coreia do Sul, país que apesar de ter mais de 9.300 infeções não limitou a circulação dos seus cidadãos e mantém as suas fronteiras abertas, conseguiu reduzir e estabilizar o número de novas infeções graças ao seu sistema de testes em larga escala e ao rastreamento exaustivo.

Mesmo assim, o país enfrenta agora pelo menos dois desafios: por um lado, casos importados, que estão em ascensão (já existem cerca de 300) e, por outro, o desafio de garantir que os cidadãos continuam a cumprir voluntariamente o "distanciamento social".

Chung, que como primeiro-ministro é responsável pela unidade que coordena a resposta do estado para conter o coronavírus, o Comando Central de Desastres e Contramedidas de Segurança, reconheceu estar "preocupado".

"Estamos preocupados em como manter as pessoas afastadas, Não acho que exista uma receita correta para isso", disse, reconhecendo o mérito e a resistência dos cidadãos.

Por esse motivo, Chung considera que as autoridades "terão de continuar a incentivar as pessoas.

No que diz respeito à política de manter fronteiras abertas e aumentar progressivamente os mecanismos para controlar a entrada de infeções importadas, Chung considerou que todas as medidas do governo até agora "foram apropriadas".

A Coreia do Sul já está a submeter a análise todos os viajantes, forçando-os a ficar em quarentena por 14 dias, independentemente do resultado.

O governo indicou hoje que começará a medir a temperatura a todos os que cheguem à Coreia do Sul e que aqueles que ultrapassarem 37,5 graus não poderão embarcar ou desembarcar, seja qual for a nacionalidade.

Quanto à possibilidade de aumentar ainda mais os requisitos de entrada no país, Chung considerou que o governo deveria ser "flexível dependendo das circunstâncias" e que "todas as opções estão abertas agora", já que a luta contra o vírus vai ser a longo prazo.

"Por isso, é necessário pensar as coisas a longo prazo", concluiu.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 505 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 23.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório