Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 21º

Covid-19: 400 personalidades assinam petição a exigir resposta da UE

Mais de 400 intelectuais, líderes empresariais e instituições europeias assinam uma petição para exigir uma resposta única da União Europeia com medidas de contenção de pandemias e um plano para retomar a economia após a crise do Covid-19.

Covid-19: 400 personalidades assinam petição a exigir resposta da UE
Notícias ao Minuto

06:50 - 15/03/20 por Lusa

Mundo Coronavírus

A petição é promovida pelos filósofos Roberto Castaldi e Daniel Innerarity e assinada por mais de 400 personalidades incluindo Romano Prodi (antigo presidente da Comissão Europeia) e Pascal Lamy (ex-líder da Organização Mundial do Comércio), entre outros.

"Nós, cidadãos europeus, entendemos que o Covid-19 é uma ameaça comum, que pode prejudicar um país mais cedo do que outro, mas que acabará por nos prejudicar a todos, e pode afetar a nossa vida quotidiana e a nossa economia quase como uma guerra", lê-se na petição disponível em www.cesue.eu/en/appeal.html.

Os signatários dizem-se "preocupados e assustados", sobretudo pela "cacofonia, egoísmo e miopia autodestrutiva das diferentes respostas nacionais não coordenadas" e também "pela falta de previsão" dos líderes nacionais.

"Fingem não saber que a nossa interdependência exige uma resposta europeia única com medidas estritas de contenção das pandemias e um plano em toda a União Europeia para reiniciar a economia posteriormente", afirmam.

Para os signatários, a decisão da Comissão Europeia de disponibilizar 25 mil milhões de euros e de permitir flexibilidade orçamental para lidar com a pandemia "talvez seja o máximo que pode fazer, mas não é suficiente".

Na petição são propostas algumas medidas, entre as quais dar à Comissão Europeia poderes extraordinários para coordenar a resposta às epidemias ou alargar o âmbito do Mecanismo Europeu de Estabilidade para financiar o fortalecimento dos sistemas de saúde nacionais e europeus.

Os signatários propõem ainda um plano em toda a UE para promover a recuperação económica e a coesão social durante e após a emergência, bem como dar poderes fiscais à União para adotar recursos próprios, como o imposto sobre o carbono ou sobre a digitalização, para financiar o orçamento comunitário.

Aprovar "imediatamente" o próximo quadro financeiro plurianual, com um aumento do orçamento de pelo menos 1,3% do PIB da EU, é outra das propostas.

"Nós, cidadãos europeus, acreditamos que esta é a hora que define a UE. A perceção social da UE será moldada durante anos pela sua resposta a esta crise", afirmam os signatários, concluindo que "é hora de medidas comuns ousadas para superar o medo" e da "unidade europeia, não da divisão nacional".

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou esta semana que a Europa se tornou o epicentro da pandemia de Covid-19, provocada por um novo coronavírus detetado no final do ano passado, na China.

Desde então, a Covid-19 já matou mais de 5.700 pessoas em todo o mundo, incluindo 1.771 na Europa.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório