Meteorologia

  • 01 ABRIL 2020
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 14º

Edição

Itália isola uma dezena de cidades para evitar contágio de Covid-19

O país registou duas mortes devido ao vírus em apenas dois dias.

Itália isola uma dezena de cidades para evitar contágio de Covid-19

O governo italiano decretou, este sábado, medidas excecionais depois de terem sido registadas, em apenas 48h, duas mortes e 79 infetados por Covid-19. Para controlar o surto, o país decidiu isolar uma dezena de cidades, em particular na Lombardia (norte). 

Durante as próximas duas semanas, ninguém pode entrar nem sair destas regiões. A violação desta regra será considerada uma ofensa criminal, punível com pena de prisão até três meses.

E, de acordo com Giuseppe Conte, primeiro-ministro italiano, os ministros podem estender estas medidas para "outras áreas do território nacional".

O principal surto do novo coronavírus Covid-19 encontra-se em redor de Codogno, a 60 quilómetros de Milão. Nesta cidade e em nove localidades vizinhas, todos os locais públicos (bares, câmaras municipais, bibliotecas, escolas), à exceção das farmácias, estão encerrados desde a noite de sexta-feira.

A maioria dos casos na Lombardia tiveram origem num quadro empresarial de 38 anos da multinacional Unilever, hospitalizado desde quarta-feira em Codogno, em cuidados intensivos, e que foi transferido hoje para um estabelecimento com mais condições em Pavia. A sua mulher, grávida de oito meses, está contaminada, e ainda um amigo, frequentadores de um bar, e os médicos que o assistiram de início.

Um segundo foco de contágio foi detetado na povoação de Vo' Euganeo, na Venétia (região de Veneza, nordeste). Era desta região o primeiro cidadão italiano, e europeu, (78 anos) que morreu após um teste positivo ao novo coronavírus.

A maioria das novas contaminações ocorreram na Lombardia (54 casos) em redor de Codogno, e na Venétia (17 casos). O chefe da proteção civil, Antonio Borelli, também se referiu a dois casos em Emília-Romanha, vizinha da Lombardia, e um no Piemonte, que derivaram do surto de Codogno.

O isolamento das cidades foi uma das decisões tomadas no conselho extraordinário de ministros sobre o coronavírus que começou, este sábado, pelas 19h locais (18h em Lisboa). Com estas medidas "garantimos aos italianos que estamos na vanguarda da prevenção", indicou o governante, acrescentando que "a saúde ocupa o primeiro lugar na hierarquia ideal de valores".

Para já, o governo não prevê a suspensão do Tratado de Schengen relativo à livre circulação na União Europeia, indica o jornal italiano La Stampa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório