Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2021
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 16º

Edição

Líder do 'Hirak' marroquino Nawal Benaísa obtém asilo político na Holanda

A líder do movimento de protesto do Rif marroquino 'Hirak', Nawal Benaísa, obteve asilo político na Holanda, informou hoje a ativista após contacto telefónico com a agência noticiosa Efe a partir do país europeu.

Líder do 'Hirak' marroquino Nawal Benaísa obtém asilo político na Holanda
Notícias ao Minuto

15:52 - 07/02/20 por Lusa

Mundo Marrocos

Benaísa, 36 anos, abandonou Marrocos com um dos seus quatro filhos em abril de 2019 após ter sido condenada a dez meses de prisão com pena suspensa e liberdade de movimentos restringida.

A ativista foi indiciada por participação em protestos não autorizados e insultos a agentes da polícia.

Quando optou por sair de Marrocos, dirigiu-se primeiro a Ceuta, e de seguida viajou até à Holanda, onde está estabelecida uma grande comunidade proveniente do Rif marroquino, incluindo diversos militantes do 'Hirak' no exílio e que também solicitaram asilo político, que está a ser concedido de forma muito lenta.

Benaísa tornou-se a líder mais visível do 'Hirak' após a prisão de toda a cúpula do movimento em 2018.

Na sequência da sua prisão, julgamento e condenação, e mesmo que não tenha cumprido a sentença, poderia voltar a ser detida e de novo julgada caso participasse de novo em ações de protesto, referiu à Efe quando decidiu sair do seu país.

"Estão a coartar a minha voz e a minha liberdade", referiu.

Nessa ocasião, a Amnistia Internacional solidarizou-se com Benaísa e considerou a sua condenação um "terrível erro judicial".

Espanha, Bélgica e Holanda são os países onde foram apresentados mais pedidos de asilo político, de acordo com testemunhos de ativistas do Rif, mas os números totais são desconhecidos pelo facto de nas estatísticas oficiais serem definidos como marroquinos, sem especificar a origem regional.

A maioria de pedidos de asilo de marroquinos do Rif são negadas em diversos países da Europa com o argumento de que Marrocos "é um país seguro".

Atualmente permanecem em diversas prisões marroquinas cerca de 40 ativistas do Rif, incluindo todos os líderes do 'Hirak', um movimento que surgiu em 2017 em protesto contra a discriminação histórica desta região do norte de Marrocos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório