Meteorologia

  • 28 OUTUBRO 2020
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 20º

Edição

Idoso morto com besta enquanto consertava antena no telhado

Crime aconteceu no País de Gales a 19 de abril. Vítima morreu três semanas depois.

Idoso morto com besta enquanto consertava antena no telhado

Um homem de 74 anos de idade foi abatido "cruelmente" com uma besta depois de ter saído de casa, à noite, para consertar a antena das telecomunicações, ouviu-se esta quarta-feira em tribunal, de acordo com o Guardian.

Segundo o relatório do julgamento, no tribunal de Mold, alguém estaria "provavelmente atrás de uma parede" armado com "a arma silenciosa, rápida e mortal" à espera da vítima, Gerald Corrigan.

O idoso, natural de Anglesey, foi atacado no dia 19 de abril e acabou por morrer três semanas depois, não sobrevivendo aos ferimentos. Gerald Corrigan vivia com a mulher, Marie Bailey, de 64 anos, que sofre de esclerose múltipla e que dependia inteiramente do marido.

Ambos viviam numa casa remota. "Não é um lugar por onde simplesmente se passe. Para ir lá, é preciso querer ir lá", disse um procurador, durante o julgamento.

Naquela noite de 19 de abril, Gerald Corrigan estava a ver um programa de televisão, por volta da meia-noite, quando o sinal falhou e o idoso saiu de casa para verificar. "Ele deveria estar agachado sobre o prato do satélite, com a mão direita na parede de casa", explicou o procurador.

"Ele sentiu uma dor terrível no corpo e pensou que tinha sido eletrocutado pela antena. De repente, estava a sangrar e tinha um braço partido, que ele pensou tratar-se do choque elétrico", continuou. Porém, explicaram os especialistas, a flecha entrou-lhe pelo lado esquerdo do corpo e atravessou-o completamente, penetrando o intestino, o estômago e vários outros órgãos, antes de sair pelo peito, no lado direito.

Há quatro suspeitos principais no caso, que estavam na proximidades e queimaram um veículo depois do incidente. Um deles, Terence Whall, um terapeuta desportivo de 39 anos de idade, nega a autoria do crime, defendendo que estava num campo próximo porque estava num encontro amoroso com outro homem. Os outros quatro - Martin Roberts, de 34 anos, Darren Jones, de 41 anos, e Gavin Jones, de 36 anos, - também negam autoria do crime.

O julgamento deverá continuar nas próximas semanas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório