Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Irão denuncia propensão dos EUA para criar "inimigo imaginário"

O Irão denunciou hoje a propensão dos Estados Unidos para criar "um inimigo imaginário", numa reação à recente advertência de Washington à República Islâmica sobre o Iraque.

Irão denuncia propensão dos EUA para criar "inimigo imaginário"
Notícias ao Minuto

13:51 - 16/12/19 por Lusa

Mundo Irão

"Quando homens políticos se querem livrar (dos seus erros), eles criam sempre um inimigo imaginário. É a tradição norte-americana: criar um inimigo para rejeitar as acusações sobre si", declarou o porta-voz do governo iraniano Ali Rabii numa conferência de imprensa em Teerão.

"Os Estados Unidos deviam rever a sua política no Iraque" em vez de "intensificar (a sua) guerra psicológica contra o Irão", adiantou Rabii, em resposta a declarações recentes do secretário de Estado norte-americano.

Mike Pompeo dirigiu-se aos "dirigentes iranianos" na sexta-feira para "lembrar (...) que qualquer ataque" deles ou dos seus "intermediários" e que cause danos aos norte-americanos, aos seus aliados ou aos seus interesses arrisca "uma firme resposta norte-americana".

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos fez o aviso após uma série de ataques com 'rockets' a bases militares no Iraque onde se encontram soldados norte-americanos e a representações diplomáticas dos EUA, como a sua embaixada em Bagdad.

Nenhum dos ataques foi reivindicado, mas Washington atribuiu-os a milícias iraquianas apoiadas pelo Irão.

Notando que os Estados Unidos não "apresentaram qualquer prova" para as suas "inadmissíveis acusações", Rabii advertiu que se sujeitará a uma "resposta terrível" se "cometer o erro de executar a sua ameaça".

A República Islâmica tornou-se nos últimos anos um aliado de peso das autoridades de Bagdad após uma década de domínio dos Estados Unidos sobre o Iraque na sequência da sua invasão do país em 2003 e do derrube de Saddam Hussein.

A tensão entre Washington e Teerão não deixou de aumentar desde que os Estados Unidos decidiram em maio de 2018 retirar-se unilateralmente do acordo internacional sobre o nuclear iraniano concluído em 2015.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório