Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2020
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 16º

Edição

Meio milhar de pessoas manifestam-se para apoiar destituição nos EUA

Meio milhar de pessoas manifestaram-se hoje em San Diego, Califórnia, para apoiar o processo de destituição do Presidente norte-americano, Donald Trump.

Meio milhar de pessoas manifestam-se para apoiar destituição nos EUA
Notícias ao Minuto

23:04 - 15/12/19 por Lusa

Mundo San Diego

Este é um dos primeiros protestos previstos numa campanha que pretende estender-se a mais 400 cidades norte-americanas entre hoje e terça-feira, antes da proposta de destituição de Donald Trump ser apresentada no Congresso.

Um membro do conselho de supervisores do condado de San Diego, Nathan Fletcher, disse aos manifestantes que o Presidente deve ser destituído do cargo.

"Traiu os princípios da presidência, pôs em perigo a segurança do país e empregou o dinheiro dos contribuintes em seu benefício pessoal", expôs um manifestante.

O protesto teve lugar em frente do edifício do governo do condado de San Diego, onde um grupo ed ativistas encheu um globo insuflável "Baby Trump".

Os protestos foram convocados pela organização Citizen.org, mas em San Diego participou essencialmente o grupo nacional Indivisible.org.

Na sexta-feira, o Comité Judiciário da Câmara de Representantes dos EUA aprovou dois artigos para a destituição do Presidente Donald Trump, acusando-o de abuso de poder e de obstrução ao Congresso, que serão votados em plenário na próxima semana e, se aprovados, seguirão para um julgamento político no Senado, em janeiro.

Os Democratas alegam que Trump procurou reter um pacote de ajuda financeira para a Ucrânia até que o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy anunciasse uma investigação à atividade de Hunter Biden - filho de Joe Biden, seu rival político - junto de uma empresa ucraniana envolvida num caso de corrupção, o que constitui um abuso do exercício de poder, passível de destituição.

O Comité Judiciário considera ainda que o Presidente tentou dificultar a investigação no caso ucraniano, omitindo documentos e impedindo o depoimento de vários assessores da Casa Branca, o que constitui obstrução ao Congresso, também passível de destituição.

Como consequência, Trump passa a integrar a lista histórica dos líderes a enfrentar um processo de destituição ['impeachment') desde a criação dos Estados Unidos: Andrew Johnson em 1869 e Bill Clinton em 1998, ambos absolvidos pelo Senado; e Richard Nixon, que renunciou ao cargo em 1974 antes da conclusão do processo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório