Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2020
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 15º

Edição

Há outro homicida entre os heróis que pararam atacante em Londres

Segundo a imprensa local seria ainda amigo de uma das vítimas.

Há outro homicida entre os heróis que pararam atacante em Londres

John Crilly, de 48 anos, perseguiu o atacante da Ponte de Londres, no Reino Unido, e ajudou a retê-lo momentos depois de as duas vítimas terem sido esfaqueadas mortalmente. O 'herói' que tentou parar Usman Khan batendo-lhe com um extintor era um homicida em liberdade condicional e era amigo de Jack Merritt, um dos jovens que morreu.

O homem encontrava-se no local a participar num evento de reabilitação de reclusos, na última sexta-feira, a mesma em que iria participar também o atacante. John mudou a vida, conta o The Sun,  depois de ter sido condenado pelo homicídio do líder tribal africano, Augustine Maduemezia, de 71 anos, em fevereiro de 2005.

O antigo toxicodependente passou 13 anos atrás das grades até a sua condenação ter sido anulada pelo Supremo Tribunal e foi libertado em 2018 depois de ter admitido homicídio culposo.

Em imagens libertadas aquando do ataque é possível ver John a cobrir Usman Khan com o produto do interior do extintor, enquanto outros tentam parar o atacante. Houve várias pessoas a perseguir, placar e segurar o suspeito - que se encontrava armado com duas facas de cozinha de grandes dimensões e um colete de explosivos falso - até a polícia chegar momentos depois e o abater.

John e Jack Merritt, uma das vítimas mortais do ataque, eram amigos. Jack tinha sido seu mentor quando se encontrava na prisão num programa de reabilitação para reclusos. Mais tarde continuaram amigos e Jack chegou a ir à cerimónia de final de curso do agora 'herói' em setembro deste ano, depois de este ter tirado um curso de direito.

Já anteriormente se tinha conhecido a história de James Ford, um recluso condenado por homicídio de uma jovem de 21 anos, que sofria de um atraso no desenvolvimento cognitivo, e que também se encontrava no local para a conferência de reabilitação de condenados.

Recorde-se que Usman Khan, que já era conhecido das autoridades, esfaqueou cinco pessoas na Ponte de Londres, na passada sexta-feira, dia 29 de novembro. Duas das vítimas acabaram por morrer. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório