Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2021
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Ainda não há explicação para "mancha" que obrigou a fechar a Casa Branca

As informações iniciais apontavam para um avião que teria violado o espaço aéreo, mas as autoridades norte-americanas ainda não conseguiram descobrir o que era. Uma das hipóteses referidas é que pode ter sido um bando de pássaros.

Ainda não há explicação para "mancha" que obrigou a fechar a Casa Branca

Durante cerca de meia hora, os acessos à Casa Branca e ao Capitólio estiveram bloqueados esta terça-feira. O alarme soou depois de um objeto ter violado o espaço aéreo restrito de Washington. As informações iniciais apontavam para uma aeronave e até foram enviados caças para identificá-la e escoltá-la, mas a verdade é que o objeto não chegou a ser visto.

De acordo com a CNN, as autoridades norte-americanas ainda estão a tentar perceber o que seria a misteriosa “mancha que se movimentava lentamente” que pôs Washington em alerta.

A “mancha” surgiu no radar do centro de comando da polícia do Capitólio e as agências de segurança nacional dos Estados Unidos entraram imediatamente em ação, coordenando e monitorizando a situação.

Pouco depois das notícias terem começado a circular nos meios de comunicação, o tenente Chris Mitchell, o porta-voz do Pentágono, frisou que o “avião não é considerado hostil nesta altura”. Mas horas depois, uma fonte do Departamento de Defesa indicou à CNN que ainda não tinha sido determinado o que tinha originado o alerta.

A mesma fonte referiu que há três possibilidades em cima da mesa. Uma das hipóteses, e que é considerada a mais provável, é que terá sido um bando de pássaros. As outra suspeita recaem num drone ou numa anomalia atmosférica.

A possibilidade de ter sido um bando de pássaros faz mais sentido pela lenta velocidade a que voavam e pela forma como surgiram no radar, desaparecendo logo de seguida. O facto de os pilotos dos caças e de helicópteros da Guarda Costeira, que posteriormente também foram enviados, não terem visto nenhum objeto no céu parece suportar esta teoria.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório