Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

"Ato monstruoso". Presidente do Sri Lanka liberta homicida de jovem sueca

Atual presidente do Sri Lanka aproveitou última semana no cargo para conceder indulto a condenado à morte.

"Ato monstruoso". Presidente do Sri Lanka liberta homicida de jovem sueca

Levantou-se uma onda de indignação no Sri Lanka depois de o presidente Maithripala Sirisena, na sua última semana no cargo, ter concedido um indulto a um condenado à morte por ter assassinado uma adolescente sueca em 2005.

A indignação faz-se mais aguda conhecendo-se o homicida, Jude Jayamaha, originário de uma família rica e muito prestigiada a nível local, indica a BBC.

O governante já tinha dado indicação no mês passado de que estava a considerar perdoar Jayamaha, justificando que este tinha um bom comportamento na prisão e que tinha sido detido aos 19 anos "por causa de uma situação de impaciência".

A vítima, Yvonne Jonsson, com nacionalidade cingalesa e sueca, foi espancada até à morte nas escadas do prédio onde morava com a família, em Colombo, depois de uma discussão com o homicida. A violência da agressão foi tal que o seu crânio ficou partido em 64 pedaços, de acordo com o ouvido em tribunal.

"Ato monstruoso de um presidente falhado", pode ler-se em publicações de cingaleses, nas redes sociais, que denunciam a parcialidade do governante.

Este indulto presidencial inédito vem do mesmo governante que, em julho passado, ordenou a execução de quatro presos condenados por tráfico de drogas, pondo fim a mais de 40 anos de suspensão da pena capital no país.

Recorde-se que as eleições presidenciais no Sri Lanka realizam-se no próximo dia 16 de novembro e contam com 35 candidatos, excluindo-se Maithripala Sirisena, que não conseguiu apoio do próprio partido.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório