Meteorologia

  • 05 JULHO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 31º

Pelo menos 45 mortos em queda de tecto de supermercado

Equipas de socorro continuam hoje a trabalhar para retirar as vítimas do desabamento do tecto de um supermercado nos arredores de Riga, que causou pelo menos 45 mortos, no pior desastre na Letónia desde a independência em 1991.

Pelo menos 45 mortos em queda de tecto de supermercado
Notícias ao Minuto

15:56 - 22/11/13 por Lusa

Mundo Letónia

O teto caiu na quinta-feira à noite, à hora de maior afluência, quando centenas de clientes se encontravam na loja, no bairro dormitório de Zolitude, na periferia de Riga.

De acordo com um balanço provisório, pelo menos 40 pessoas ficaram feridas e, entre as vítimas, podem estar crianças de uma escola próxima do supermercado.

A polícia letã sublinhou que o balanço pode aumentar, uma vez que se desconhece o número de pessoas que estavam no edifício quando ocorreu o acidente.

Um porta-voz da polícia, Toms Sadovskis, recusou fazer qualquer estimativa sobre o número de pessoas presas sob os escombros. "Não vamos difundir informação que não esteja 100% certa", disse à agência noticiosa francesa AFP.

"Pedimos a ajuda de todos aqueles que não têm notícias de um familiar, e que pensem que possa ter vindo ao supermercado Maxima", anunciou a polícia.

Cerca de 200 socorristas, ajudados por militares, procuram vítimas entre os escombros.

Três bombeiros morreram quando tentavam retirar vítimas e uma dezena de socorristas ficou ferida.

"Continuamos a trabalhar, ao máximo das nossas capacidades, mas a situação continua a ser extremamente perigosa", declarou o chefe dos socorros, Oskars Abolins.

O teto do supermercado caiu sobre uma superfície de cerca de 500 metros quadrados, em dois andares. O segundo andar ruiu sobre as primeiras equipas de socorro a chegar ao local.

"De momento, ignoramos as causas do acidente. Foi uma noite trágica", declarou à AFP a porta-voz dos bombeiros Viktorija Sembele.

A polícia está a trabalhar sobre três hipóteses, explicou à AFP a porta-voz Sigita Pildava.

"A primeira diz respeito à conceção do edifício, a segunda sobre os métodos de construção e a terceira sobre os novos elementos que foram instalados no telhado", precisou.

No telhado deste centro comercial decorriam trabalhos para o transformar em jardim suspenso, de acordo com um responsável da câmara municipal Juris Radzevics.

A polícia abriu um inquérito-crime, indicou o primeiro-ministro letão, Valdis Dombrovskis, que se deslocou ao local.

"O Estado fará tudo o que for necessário para ajudar os feridos e pagar as indemnizações que forem devidas", disse aos jornalistas.

No final de uma reunião de crise, o Governo anunciou três dias de luto nacional, no sábado, domingo e segunda-feira, com um minuto de silêncio no último dia, às 08:00 TMG (09:00 em Lisboa)

O centro comercial, explorado pela cadeia de distribuição "Maxima Latvia", a segunda maior do país depois da "Rimi", foi construído em 2011, tendo sido selecionado para um prémio de arquitetura.

Em comunicado, publicado no seu 'site', a empresa "Maxima" afirma que o grupo está chocado pelo acidente, do qual desconhece as causas, estando à disposição das autoridades para fornecer "todas as informações de que dispõe".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório