Meteorologia

  • 15 SETEMBRO 2019
Tempo
25º
MIN 21º MÁX 29º

Edição

México opõe-se a restrições de asilo dos Estados Unidos

O México manifestou-se hoje contra a limitação de pedidos de asilo nos Estados Unidos para migrantes da América Central, uma medida desejada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, e validada pelo Supremo Tribunal, foi anunciado.

México opõe-se a restrições de asilo dos Estados Unidos
Notícias ao Minuto

21:39 - 12/09/19 por Lusa

Mundo México

Aquele tribunal norte-americano decidiu que esta medida, que exige que a maioria dos migrantes procure o estatuto de refugiado num país terceiro, se aplica temporariamente, enquanto prossegue a batalha judicial sobre o tema.

Não estamos de acordo "com essa restrição", afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros do México, Marcelo Edbard, durante uma conferência de imprensa do Presidente Manuel Lopez Obrador.

Edbard sublinhou, ainda, que a política de asilo no México "é uma tradição", acrescentando ser preciso criar alternativas "para que as pessoas não sejam obrigadas a correr riscos".

Descrevendo a política de migração dos EUA como "muito dura", o governante notou que a decisão do Governo norte-americano "não tem precedentes".

Na terça-feira, o chefe da diplomacia mexicana defendeu que as medidas do seu Governo conseguiram uma tendência "irreversível" de declínio da imigração ilegal para os EUA, mas Washington insistiu que há "mais a fazer" para conter esse fluxo migratório.

O Presidente dos Estados Unidos reuniu-se, então, durante "cerca de dez minutos" com Marcelo Ebrard, depois do encontro que este teve com uma delegação norte-americana liderada pelo vice-Presidente dos EUA, Mike Pence.

Segundo Ebrard, citado pela agência espanhola EFE, Trump foi "bastante amigável" e mostrou-se "positivo e grato ao México" pelas suas medidas de imigração, e ninguém na Casa Branca levantou a possibilidade de restabelecer tarifas no país vizinho.

"O México afirmou que a estratégia mexicana produziu resultados muito importantes para que os fluxos migratórios ocorram de acordo com a lei. Houve uma queda significativa", disse, na altura, Ebrard.

Após a reunião, Pence escreveu na rede social Twitter que "ainda há mais trabalho a ser feito para garantir a fronteira comum" de uma vez por todas.

Os dois altos funcionários políticos "concordaram em implementar os Protocolos de Proteção aos Migrantes (PPM) ao máximo", informou o escritório de Pence, em comunicado.

A política de PPM dos EUA, mais conhecida como "Permaneça no México", permite que Washington devolva ao país vizinho os imigrantes indocumentados que chegam à fronteira e solicitam asilo, para esperarem lá que seus casos sejam resolvidos. Nos EUA, é um processo que pode levar anos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório