Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

Morreu ao atravessar a fronteira do Canadá para os EUA. Ia ver a filha

Autoridades acreditam que Wilson Reynoso Vega ter-se-à afogado ainda no lado canadiano.

Morreu ao atravessar a fronteira do Canadá para os EUA. Ia ver a filha

Um homem de nacionalidade dominicana morreu ao tentar atravessar a fronteira do Canadá para os Estados Unidos para ver a sua filha. O Washington Post refere que Wilson Reynoso Vega viajou de Santo Domingo, na República Dominicana, para Toronto no mês passado. O seu objetivo era voltar a estar com a filha de 11 anos, que vive em Filadélfia com a mãe.

Wilson Reynoso Vega pagou a um contrabandista para atravessar a fronteira entre o Quebec e Nova Iorque, mas nunca chegou a pisar solo norte-americano. As autoridades acreditam que ele tenha ficado desorientado ao atravessar a floresta canadiana fria e escura. O seu corpo foi encontrado no dia 16 de abril.

A morte de Wilson Reynoso Vega acontece numa altura em que as autoridades canadianas estão a pedir à administração Trump ajuda para reforçar a segurança na fronteira e evitar o fluxo crescente de pessoas que pedem asilo para irem para os Estados Unidos.

O governo de Justin Trudeau quer encerrar pontos de entrada na fronteira com os Estados Unidos que não estejam a ser vigiados pelas forças de autoridade, mas os críticos consideram que essa medida não vai parar o fluxo de migrantes que tentam entrar em território norte-americano e na realidade só vai tornar o percurso mais perigoso.

“Empurram as pessoas para travessias que são ainda mais perigosas, e essa tem sido a experiência nos Estados Unidos, certo? E na Europa. Apenas leva a uma perda de vida”, lamenta Sean Rehaag, um professor que ensina imigração e lei de refugiados na Universidade de York em Toronto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório