Meteorologia

  • 20 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

Protestar com cartaz em branco valeu detenção no Cazaquistão

Protesto era uma pequena experiência sobre a liberdade de expressão no país.

Protestar com cartaz em branco valeu detenção no Cazaquistão
Notícias ao Minuto

21:13 - 10/05/19 por Pedro Filipe Pina 

Mundo Liberdade expressão

Quais são os limites no Cazaquistão para levar a cabo um protesto pacífico? Aparentemente poucos, como dá conta uma peça do New York Times sobre um caso que também está a ser denunciado pela Human Rights Watch.

A história aconteceu na passada segunda-feira e envolve Aslan Sagutdinov, um jovem de 22 anos de idade.

Aslan Sagutdinov colocou-se no centro de uma praça na cidade de Uralsk com um cartaz. O cartaz, porém, não contava com nenhuma reivindicação. Era só um cartaz em branco.

Um vídeo captado e partilhado no YouTube mostra como rapidamente agentes de segurança se acercaram do local. O vídeo, com menos de três minutos de duração, termina com o jovem a ser detido sem alguma vez ter mostrado sinais de resistência.

Segundo adiantou a um jornal daquele país o porta-voz da polícia cazaque, Bolatbek Beldibekov, o jovem ativista foi libertado pouco depois.

Segundo este mesmo porta-voz, a detenção não ocorreu porque o jovem tinha um cartaz em branco, nem tão pouco a polícia agiu para lá dos limites da lei. Na verdade, procurou justificar, Aslan Sagutdinov foi detido porque estava à margem da lei, ao afirmar que "não há democracia e liberdade de expressão" no Cazaquistão.

As explicações das autoridades do Cazaquistão foram conhecidas na última terça-feira. Já ontem, dia 9 de maio, dia em que havia protestos marcados no país, vários meios de comunicação social estavam bloqueados, havendo também muitos cidadãos do Cazaquistão a denunciar que o acesso ao Facebook foi restringido. Um jornal local denunciou ainda a detenção de um repórter seu, mesmo após se ter identificado como jornalista.

Eis o vídeo do protesto desta semana que tem suscitado críticas de vários quadrantes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório