Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 24º

Edição

Tiraram-lhe as filhas porque trabalhava demais. Mãe recorre da decisão

Advogada defende que pode ser boa profissional e boa mãe ao mesmo tempo.

Tiraram-lhe as filhas porque trabalhava demais. Mãe recorre da decisão

Uma mulher de Bergondo, na Corunha, Espanha, decidiu processar o Estado depois de ter perdido a custódia das filhas devido aos seus compromissos de trabalho.

Segundo o ABC, a mulher é licenciada em Direito e trabalha mais de 8 horas por dia. A isto somam-se as conferências e viagens em que tem de participar e que a Justiça considerou ser motivo suficiente para lhe tirar as filhas de 7 e 13 anos.

Um ano após esta decisão, Elena del Pilar Ramallo decidiu levar o caso a instâncias superiores uma vez que considera que uma mulher divorciada e "brilhante" não deve ser obrigada a descurar do seu trabalho para não perder os filhos.

A mulher alega que durante o processo apenas o pai e a mãe deste foram ouvidos, acusando a ex-sogra de ser uma mulher "muito tradicional" que acha que o lugar da mulher é estar em casa a tomar conta dos filhos e do marido. Elena alega que nunca foi ouvida e defende que sempre conseguiu "conciliar" a vida pessoal e profissional e que não existem provas de que seja uma má mãe.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório