Meteorologia

  • 23 MAIO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Foi assim que dois agentes prenderam o terrorista da Nova Zelândia

Pelo menos 50 pessoas perderam a vida no ataque às duas mesquitas.

Foi assim que dois agentes prenderam o terrorista da Nova Zelândia
Notícias ao Minuto

15:39 - 17/03/19 por Pedro Filipe Pina 

Mundo Christchurch

Um extremista australiano, de 28 anos, com tendências assumidamente racistas e xenófobas, é o principal suspeito do ataque terrorista que roubou a vida a pelo menos 50 pessoas na passada sexta-feira, em Christchurch, na Nova Zelândia.

O país ainda vive entre o choque, o luto e os sinais de união, na sequência do ataque. Aos poucos, vai-se sabendo também mais pormenores sobre o que aconteceu, quem foram as vítimas e os heróis possíveis de um evento tão trágico.

Uma história que já tem tido destaque, é a do homem que enfrentou o atirador numa das mesquitas atacadas. Mas foram dois agentes australianos que detiveram posteriormente o atirador.

A polícia neo-zelandesa não revelou os nomes dos agentes em causa, mas adiantou alguns detalhes sobre quem são e como procederam na altura do ataque. Segundo a Sky News, têm mais de 40 anos de experiência entre os dois e no dia do ataque, estavam a caminho de Christchurch para uma sessão de treino. Seguiam em carros da polícia e estavam armados.

Quando o alerta foi dado, entraram ambos num dos carros e decidiram seguir para os subúrbios da cidade, ao invés do centro da cidade. Acreditavam que este seria o percurso mais provável do atirador. E assim foi.

A dada altura encontraram o suspeito e o carro que correspondiam às características dadas. O veículo estava na estrada, com as luzes de sinalização ligadas, oscilando entre diferentes faixas. Os dois agentes conseguiram confirmaram que era este o veículo que os colegas andavam à procura.

Fizeram inversão de marcha e, ao invés de iniciarem uma perseguição, que poderia ser perigosa para civis, aceleraram e abalroaram o carro do suspeito. E, mesmo com o terrorista armado, conseguiram detê-lo.

Recorde-se que o homem em questão, identificado como Brenton Tarrant, de 28 anos, entrou nas mesquitas Al Noor e Linwood, ao início da tarde de sexta-feira, e atirou sobre centenas de pessoas que estavam a orar, matando pelo menos 50 pessoas e ferindo outras 50. Um ataque que o suspeito garantiu, num manifesto de 74 páginas intitulado ‘A grande mudança: Rumo a uma nova sociedade’, ter motivações xenófobas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório