Meteorologia

  • 17 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Os cinco membros de 'La Manada' continuam em liberdade condicional

Os homens tinham sido condenados a nove anos de prisão por abusos sexuais a uma jovem.

Os cinco membros de 'La Manada' continuam em liberdade condicional

A Segunda Secção da Audiência de Navarra rejeitou esta quinta-feira o pedido de prisão preventiva imediata dos cinco membros do grupo 'La Manada' feito pelo Ministério Público, pela acusação particular e pelas acusações populares. Segundo o El País, a decisão foi tomada por votação dos magistrados e ganhou por dois votos contra um, o do presidente da secção que defende que os jovens devem ficar em prisão preventiva sem hipótese de fiança.

Em resposta a um pedido da acusação, o tribunal considera que "não foram apresentadas razões suficientes para mudar a situação pessoal dos réus", concluindo que o principal argumento apresentado, de risco de fuga, é "bastante frágil".

A decisão surge depois de o Tribunal Superior de Navarra ter confirmado a 5 de dezembro a condenação de nove anos de prisão de José Ángel Prenda, Alfonso Jesús Cabezuelo, Ángel Boza, Jesús Escudero y Antonio Manuel Guerrero, por abuso sexual em Pamplona. Todos eles agora em liberdade condicional.

Os cinco condenados, com idades entre 27 e 29 anos, foram libertados em 22 de junho do ano passado, depois de cada um deles ter pago uma fiança de seis mil euros.

O acórdão anterior teve um voto particular de dois dos cinco magistrados do coletivo, que consideraram que os arguidos deviam ter sido condenados por delito continuado de agressão sexual, agravado por ter havido intimidação, a penas de prisão de 14 anos, 3 meses e um dia.

Desta forma, os juízes não alteraram sua decisão quanto à situação dos cinco jovens de Sevilha, que não serão presos até que o Supremo Tribunal julgue os recursos interpostos contra a sentença que os condenou a nove anos de prisão. 

Os jovens continuam em liberdade condicional, com apresentações periódicas trissemanais, sem poderem sair de Espanha, nem deslocar-se a Madrid, onde vive a vítima. 

Recorde-se que os cinco elementos do autodenominado grupo 'La Manada' foram acusados de violar uma jovem de 18 anos durante as celebrações de São Firmino, em Pamplona, em 2016, mas o julgamento acabou por condená-los apenas por abuso sexual, o que implicou uma pena de nove anos e ainda uma indemnização de 50 mil euros e impedimento de contactar a vítima durante cinco anos. A sentença causou muita polémica.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório