Meteorologia

  • 15 OUTUBRO 2019
Tempo
20º
MIN 12º MÁX 20º

Edição

Mais uma pessoa detida por ligação à morte do jogador Daniel Corrêa

Alegado caso de infidelidade está na origem do violento crime.

Mais uma pessoa detida por ligação à morte do jogador Daniel Corrêa

Uma sétima pessoa foi detida, esta quinta-feira, por ligação à morte de Daniel Corrêa, jogador do São Paulo.

Eduardo Purkote Chiuratto, de 18 anos, é suspeito de ter agredido Daniel, de lhe partir o telemóvel e de ter sido ele a ir buscar uma faca à cozinha, arma que foi utilizada no crime.

Daniel Corrêa Freitas, de 24 anos, foi encontrado morto, com o órgão sexual mutilado, no dia 27 de outubro, perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais, recorda o G1.

O principal suspeito do crime é o empresário Edison Brittes Júnior, de 38 anos, que confessou mesmo às autoridades brasileiras ter matado o jogador brasileiro porque este tentou violar a mulher.

Edison alega que agrediu Daniel durante cerca de cinco minutos, no quarto onde o terá encontrado de cuecas em cima da mulher, e depois colocou-o, com a ajuda de vários amigos, dentro do porta-bagagens do carro. Já numa zona florestal, decidiu matá-lo depois de ter visto mensagens deste para um amigo, onde o atleta afirmava ter tido sexo com Cristiana e, inclusive, ter enviado uma foto onde aparece deitado ao lado da mulher enquanto esta dormia.

De acordo com a imprensa brasileira, o jogador estava em casa do casal a convite da filha deste que comemorava, no dia do crime os seus 18 anos.

Este sétimo detido encontra-se na prisão de São José dos Pinhais e será ouvido em tribunal na segunda-feira.

Recorde-se que uma fotografia onde surgia o jogador deitado numa cama ao lado do empresário terá sido o que suscitou o crime.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório