Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Rapazes receberam hoje cartas da família. Uma forma de "apaziguar medos"

Cartas dos familiares, que têm tido acesso a vídeos e imagens, foram esta sexta-feira entregues às crianças e ao treinador. Já passaram 13 dias desde que ficaram presos no complexo de cavernas de Tham Luang.

Rapazes receberam hoje cartas da família. Uma forma de "apaziguar medos"
Notícias ao Minuto

22:22 - 06/07/18 por Anabela de Sousa Dantas 

Mundo Tailândia

Ainda não será esta noite que os 12 rapazes e o treinador serão resgatados da caverna onde estão presos há duas semanas, mas, pelo menos, foi possível fazer-lhes chegar algum alento através da palavra escrita.

O governador regional da província de Chiang Rai, Narongsak Osottanakorn, indicou esta sexta-feira (sábado de madrugada na Tailândia) aos jornalistas, entre outras declarações, que os familiares dos jovens escreveram-lhes cartas que foram agora entregues.

Sublinhe-se que o percurso desde a entrada da caverna até ao local onde estão os jovens tem 3,2 quilómetros, sendo necessárias seis horas para lá chegar e cinco para voltar (a favor da corrente).

A comunicação entre familiares e os rapazes, assim como o seu treinador, é de vital importância, conforme explicou Neil Greenberg, especialista em saúde mental do King’s College de Londres, ao Guardian. Sublinhando que, antes de serem descobertos, os rapazes e o treinador terão passado por todos os estádios de “negação, raiva, desespero, aceitação e negociação”, Greenberg destaca que a chegada dos primeiros mergulhadores ter-lhe-á trazido “euforia, pelo menos a curto prazo”.

“Agora, a incerteza de quando e como podem ser resgatados estará a começar a instalar-se”, continuou. Recorde-se que os jovens, com idades entre os 11 e os 16 anos, e o treinador, com 25 anos, já tiveram aulas de mergulho, mas a maior parte deles não sabia sequer nadar.

No entender do especialista britânico, há um enorme conjunto de variáveis que vão influenciar a forma como irão recuperar deste trauma, depois do resgate. Isso inclui “o espírito de equipa, a saúde e a abordagem adotada pelos mergulhadores para os colocar em segurança”.

“Dada a sua idade, é ainda provável que a natureza da comunicação com as famílias também afete as crianças; a ansiedade expressada pelas famílias pode facilmente corroer a resiliência de uma criança. Por outro lado, uma mensagem positiva, uma abordagem do género ‘vai correr tudo bem’, pode ser uma maneira eficaz de apaziguar os seus medos”

Neil Greenberg reforçou que, independentemente das necessidades particulares de cada um dos rapazes e do treinador, será muito importante que todos tenham acesso a apoio e cuidados profissionais adequados.

Recorde-se que foi esta manhã noticiado que um antigo membro da marinha tailandesa morreu, por falta de oxigénio, depois de ter entregado uma reserva de ar na gruta onde estão os jovens, que permanecerão desconhecedores deste facto. O antigo SEAL da marinha tailandesa chamava-se Saman Kunan e tinha 38 anos.

As autoridades tailandesas, em conjunto com voluntários de vários países, estão agora a trabalhar em conjunto para iniciar as operações de resgate no momento certo, sendo que as condições dentro da caverna são muito voláteis e que se aproxima um período de chuvas intensas. É possível que as próximas 48 horas sejam decisivas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório