Meteorologia

  • 12 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 27º

Tudo o que um adolescente precisa nos dias de hoje

Independentemente dos anos que possam passar, a adolescência é sempre uma fase crítica na vida humana.

Tudo o que um adolescente precisa nos dias de hoje
Notícias ao Minuto

13:40 - 15/09/17 por Daniela Costa Teixeira

Lifestyle Dicas

Educar um adolescente é o maior desafio dos pais. Esta é a fase da vida em que as hormonas se fazem sentir numa espécie de cocktail explosivo de emoções, pensamentos repentinos, mudanças de ideias fugazes e incompreensões e tentativas precoces de emancipação. Sempre foi assim e sempre será.

Mas educar um adolescente nos dias de hoje pode ser uma tarefa bem mais complexa, não fosse o mundo mais digital e incontrolável agora do que outrora. Mas a base da boa educação e da felicidade de um jovem mantém-se.

Quem o diz é a revista Time, que lançou uma edição especial dedicada à Ciência da Infância e que num dos seus trabalhos revela tudo o que os adolescentes dos dias de hoje precisam para um desenvolvimento saudável. E é bem menos do que pode parecer.

Em primeiro lugar, e porque um desenvolvimento saudável pede, claro, saúde, há que deixá-los dormir. São vários os estudos que defendem que é nesta fase da vida que o ser humano mais horas de descanso e sono de qualidade precisa, estando a base de recomendação entre as oito e as 10 horas por noite.

Quando os adolescentes dormem as horas necessárias todas as noites, a probabilidade de estarem mais concentrados, alertas e energéticos é bem maior.

Uma vez que se trata da fase da vida em que as primeiras descobertas sexuais surgem, este é um dos temas que deve estar sempre em cima da mesa de conversações, embora seja importante fazê-lo de uma forma em que o jovem não sinta a sua privacidade invadida. O ideal, sugere a Academia Americana de Pediatria, é ter a primeira conversa sobre sexo aos 15 anos, devendo o tema ser abordado pelos dois progenitores, pois quanto mais os pais falares, mais os jovens vão compreender.

E por falar em privacidade, 'espiar' os filhos ou tentar saber mais do que eles estão dispostos a partilhar é também uma má ideia. Está cientificamente provado que os jovens dão informações aos pais quando são questionados, não quando se sentem vigiados.

Mas não são apenas as experiências sexuais que marcam a adolescência, também o contacto com o álcool é uma realidade nesta altura, mas se pensa que devem ser os pais a introduzir a bebida aos filhos, engana-se. Diz a Time que um recente estudo provou que entrar em contacto demasiado cedo com o álcool e fazê-lo na presença dos pais faz com que o consumo seja mais elevado por parte dos jovens.

Por fim, mas não menos importante, os pais devem ser um exemplo digital a seguir, isto é, devem evitar ao máximo o uso de dispositivos móveis junto dos adolescentes, caso contrário, tornar-se-á bem mais complexa a tarefa deles se desligarem.

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório