Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2017
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 24º

Edição

Fumar pode aumentar o risco de ansiedade e paranoia, diz estudo

Um grupo de neurocientistas alemães descobriu que os fumadores têm uma resposta ao medo muito maior do que as outras pessoas.

Fumar pode aumentar o risco de ansiedade e paranoia, diz estudo
Notícias ao Minuto

17:33 - 31/07/17 por Vânia Marinho

Lifestyle Tabagismo

Fumar pode deixar as pessoas mais predispostas a sofrer de ansiedade, paranoia, fobias e outras condições relacionadas com o medo crónico. É o que sugere um novo estudo realizado por neurocientistas alemães.

Os investigadores da University Medical Centre em Hamburgo-Eppendorf descobriram que o fumo do tabaco pode reduzir a capacidade de o cérebro reprimir as memórias relacionadas com o medo, deixando os fumadores menos capazes de lidar com o medo e a ansiedade depois de um evento traumático.

Isto pode ter implicações sérias em pessoas que têm trabalhos nos quais estão em maior risco de desenvolver stress pós-traumático, como os militares.

Como reporta o Daily Mail, os investigadores envolvidos no estudo acreditam que os químicos presentes no fumo do tabaco podem interferir com a troca de mensagens entre os neurotransmissores no cérebro que estão envolvidos no controlo do medo.

Sugerem que ajudar as pessoas que sofreram um trauma a deixar de fumar pode melhorar os efeitos do tratamento e até prevenir condições como o stress pós-traumático.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório