Meteorologia

  • 25 JUNHO 2024
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 23º

Médica diz-lhe o que fazer já hoje para evitar demência no futuro

Estima-se que cerca de 40% dos casos de demência possam ser evitados através de algumas mudanças no estilo de vida.

Médica diz-lhe o que fazer já hoje para evitar demência no futuro
Notícias ao Minuto

11:16 - 08/04/24 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Doenças neurodegenerativas

A demência será um dos maiores desafios de saúde pública em todo o mundo. Um estudo recente concluiu que, em 50 anos, os casos de demência podem duplicar. Por cá, os números aumentam a um ritmo preocupante. Estima-se que a demência venha a afetar cerca de 450 mil portugueses, sobretudo devido ao envelhecimento acelerado da população.

Contas feitas, poderá afetar 450 mil portugueses em 2080, ou seja, o dobro face a 2020. No entanto, Claire Steves, médica no Guy's and St Thomas' NHS Foundation Trust e professora no King's College London, no Reino Unido, defende que existem estratégias que podem pôr um travão a estas estimativas. Num dos últimos episódios do podcast ZOE Science and Nutrition, a responsável revelou cinco hábitos que ajudam a prevenir demência.

Leia Também: Gastroenterologista indica cinco alimentos para se sentir menos inchado

A especialista começa por lembrar que o que comemos assume um papel fundamental na nossa saúde e bem-estar geral, podendo até afetar o cérebro. Para Claire Steves, devemos "incluir [na nossa alimentação] o maior número possível de frutas e vegetais de cores diferentes e garantir que estamos a ingerir boas gorduras vegetais", como nozes, sementes e azeite.

"Como o cérebro é extremamente ativo do ponto de vista metabólico, precisa de muitos nutrientes. Sabemos que uma grande variedade de nutrientes vegetais é realmente importante para a saúde cerebral", reafirma a médica.

Leia Também: Bebés Ozempic. Há casos de gravidez indesejada associadas a antidiabético

A prática de atividade física também é muito importante. "Saia e caminhe 45 minutos pelo menos três vezes por semana", aconselha.

É igualmente essencial manter bons níveis de açúcar no sangue. "Uma dieta boa para o coração e para os vasos sanguíneos também é boa para o cérebro", refere.

Claire Steves alerta ainda para a ligação entre a saúde oral e o cérebro, bem como para a importância de uma vida social ativa. 

Leia Também: Três frutas que devíamos comer mais vezes (palavra de nutricionista!)

Recorde-se que demência é um termo genérico utilizado para designar um conjunto de doenças que se caracterizam por alterações cognitivas que podem estar associadas a perda de memória, alterações da linguagem e desorientação no tempo ou no espaço. Para a maioria não existe tratamento. Porém, está provado que cerca de 40% das demências, como o Alzheimer (a forma mais comum de demência), podem ser prevenidas ou atrasadas.

A Organização Mundial de Saúde estima que existam 47.5 milhões de pessoas com demência em todo o mundo, número que pode chegar os 75.6 milhões em 2030 e quase triplicar em 2050, para 135.5 milhões. 

Leia Também: Se fizer isto todas as manhãs pode ganhar anos de vida, diz especialista

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório