Meteorologia

  • 17 ABRIL 2024
Tempo
25º
MIN 14º MÁX 28º

Risco de Alzheimer é superior para estas pessoas, dizem investigadores

A situação é ainda mais preocupantes para os homens.

Risco de Alzheimer é superior para estas pessoas, dizem investigadores
Notícias ao Minuto

11:57 - 01/03/24 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Doenças neurodegenerativas

Um estudo feito por investigadores da Universidade de Rutgers, nos Estados Unidos, e publicado na revista Obesity, mostra que as pessoas de meia-idade com histórico familiar de Alzheimer e maior gordura nos órgãos abdominais apresentam uma maior tendência a apresentar mudanças no volume cerebral e declínio da função cognitiva. Os investigadores sublinham também que o risco é ainda maior para os homens.

"Em homens de meia-idade com alto risco de doença de Alzheimer - mas não em mulheres - maior gordura pancreática foi associada a menor cognição e volumes cerebrais, sugerindo uma potencial ligação específica do sexo entre gordura abdominal distinta e saúde cerebral", destacou o Michal Schnaider Beeri, principal autor do estudo

Leia Também: Descoberto novo sintoma precoce de Alzheimer. Pode surgir aos 59 anos

A investigação envolveu 204 voluntários de meia-idade saudáveis, filhos de doentes com Alzheimer. Os pesquisadores analisaram a concentração de gordura no pâncreas, fígado e abdómen a partir de exames de ressonância magnética. Os voluntários também foram submetidos a testes de avaliação cognitiva.

A equipa de especialistas desconsiderou a medida convencional do índice de massa corporal (IMC) como principal avaliação de riscos relacionados à obesidade, defendendo que o IMC não tem em consideração a distribuição da gordura corporal. "Os depósitos de gordura abdominal, em vez do IMC, devem ser avaliados como um fator de risco para menor funcionamento cognitivo e maior risco de demência."

Leia Também: Estudo conclui que CAR-T podem ser possibilidade para tratamento do lúpus

Recorde-se que Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que causa perda de memória e declínio cognitivo progressivos, perturbações da linguagem e até dificuldade em realizar tarefas como pagar contas e lidar com o dinheiro, e que é a forma mais comum de demência. Demência é um termo genérico utilizado para designar um conjunto de doenças que se caracterizam por alterações cognitivas que podem estar associadas a perda de memória, alterações da linguagem e desorientação no tempo ou no espaço. Para a maioria não existe tratamento. Porém, está provado que cerca de 40% das demências, como o Alzheimer (a forma mais comum de demência), podem ser prevenidas ou atrasadas.

A Organização Mundial de Saúde estima que existam 47.5 milhões de pessoas com demência em todo o mundo, número que pode chegar os 75.6 milhões em 2030 e quase triplicar em 2050, para 135.5 milhões. 

Leia Também: Medicamento para asma é nova esperança contra alergias alimentares graves

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório