Meteorologia

  • 24 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 15º

Adormece sempre depois desta hora? É por isso que não consegue emagrecer

É o que diz um estudo realizado no Brasil.

Adormece sempre depois desta hora? É por isso que não consegue emagrecer
Notícias ao Minuto

09:18 - 04/12/23 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Peso

E se lhe disséssemos que a hora a que adormece impacta o seu peso? Foi esta a conclusão a que chegou um estudo feito no Brasil. Quando mais tarde se deita, maior é o seu índice de massa corporal, aponta a investigação intitulada 'Sonar-Brasil: investigações cronobiológicas do sono, alimentação e nutrição', que tem vindo a ser realizada desde 2021 por investigadores da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), no Brasil. Os resultados foram publicados na revista científica Sleep Medicine.

Os autores do estudo analisaram as respostas de 2050 brasileiros adultos, com idades entre os 18 e os 65 anos, residentes em todas as regiões do país. A primeira fase do estudo avançou em 2021 e envolveu cerca de 700 pessoas. A segunda foi realizada em 2022 e a terceira, ainda a decorrer, teve início em março deste ano. Os voluntários responderam a um questionário online que incluía perguntas sobre dados antropométricos (peso e altura), aspetos do sono, como a hora a que adormecem e a que acordam, hábitos alimentares e a prática de atividade física, por exemplo.

Leia Também: Este popular alimento faz mais pelo seu corpo do que imagina. É fã?

Segundo a National Sleep Foundation, uma instituição norte-americana dedicada ao estudo do sono, um adulto deve dormir entre sete a nove horas por noites para ter um sono reparador. A nutricionista Giovana Longo Silva, docente da UFAL e principal autora do estudo, utilizou estes dados como referência para analisar as informações dos voluntários. A especialista constatou que quase metade dos entrevistados (45,1%) deitavam-se após as 23 horas. Além disso, mais da metade (51,7%) dos voluntários dormiam menos de sete horas por noite. Mais: o estudo também revelou que 30,1% dos inquiridos estavam com excesso de peso e 14,7% eram já considerados obesos.

Os cientistas apontam que o IMC diminuiu em 0,19 kg/m2 por cada hora de sono a mais. Em contrapartida, aumentou em 0,19 kg/m2 por cada hora a menos. Quer isto dizer que os participantes que dormiam mais horas e iam para a cama mais cedo apresentavam um IMC menor, em comparação com os restantes. O horário de despertar também foi avaliado, mas não demonstrou uma correlação estatisticamente significativa com o IMC.

Apesar de outros estudos já terem analisado a relação entre a duração do sono e o IMC, a conclusão a que os investigadores chegaram sobre o horário a que adormecemos é uma novidade. "Constatámos que dormir muito tarde e menos do que o necessário tem uma influência direta no IMC, mas não conseguimos comprovar estatisticamente uma associação entre o despertar e o IMC", disse Giovana Longo Silva.

Leia Também: O (poderoso) batido detox de cinco ingredientes que ajuda a emagrecer

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório