Meteorologia

  • 15 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 22º

Cuidado. Se faz parte deste grupo de pessoas, evite este medicamento

Fique a par de um novo estudo.

Cuidado. Se faz parte deste grupo de pessoas, evite este medicamento
Notícias ao Minuto

18:45 - 31/07/23 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Medicamentos

O uso diário de aspirina é desaconselhado para algumas pessoas, nomeadamente idosos. Segundo um estudo publicado na revista JAMA Network Open, que contou com a participação de quase 20 mil voluntários, pode representar um sério risco para a saúde.

Os investigadores da Monash University, na Austrália,  revelam que o uso diário de aspirina em pessoas saudáveis, na faixa etária dos 70 anos, não vale a pena.

Leia Também: E quando nódoas negras e hemorragias são doença? Falámos com especialista

Os autores do estudo recrutaram cerca de 19 mil idosos, residentes na Austrália ou nos Estados Unidos. No início da investigação, nenhum dos voluntários apresentava doença cardiovascular. Todos foram considerados saudáveis.

Os participantes, acompanhados por um período médio de cinco anos, foram divididos em dois grupos, sendo que a um deles foram administradas 100 gramas de aspirina. Enquanto isso, o segundo grupo recebeu, diariamente, um placebo. Foi desta forma que os cientistas identificaram que os casos de acidente vascular cerebral (AVC) foram relatados em 4,6% dos idosos do grupo que tomou aspirina e 4,7% no grupo do medicamento placebo.

Leia Também: E quando não está tudo bem? "Estigma face à doença mental ainda perdura"

Para a análise, a variação de 0,1% não é estatisticamente significativa. Por outro lado, os eventos hemorrágicos foram 38% mais comuns naqueles que tomaram aspirina em comparação com o placebo.

"Estas descobertas sugerem que a aspirina, em  doses baixas, pode não ter nenhum papel na prevenção primária de AVC e que devemos ter cuidado com o uso deste medicamento em pessoas idosas, propensas a traumatismo craniano, por exemplo", pode ler-se no artigo publicado pelos investigadores. Ressalvam, porém, que estas conclusões "não se aplicam a adultos mais velhos que tomam aspirina por indicação médica, após um ataque cardíaco e AVC", reforça John McNeil, um dos autores do estudo. 

Leia Também: Viver com insuficiência cardíaca. Um testemunho na primeira pessoa

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório