Meteorologia

  • 14 JULHO 2024
Tempo
24º
MIN 15º MÁX 26º

Sintomas (subtis) de condição neurológica diagnosticada a Sia

A revelação foi feita pela cantora durante uma entrevista.

Sintomas (subtis) de condição neurológica diagnosticada a Sia
Notícias ao Minuto

07:51 - 31/05/23 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Autismo

A cantora Sia, de 47 anos, conhecida por músicas como 'Chandelier' e 'Cheap Thrills', revelou, durante uma entrevista, que recebeu um diagnóstico tardio de autismo. A confissão, feita no 'Rob Has a Podcast', deixou os fãs surpreendidos. 

Mas afinal, o que é autismo? E como se manifesta? Segundo a rede de saúde CUF, a perturbação do espectro do autismo (PEA) "é uma perturbação do neurodesenvolvimento" que se caracteriza por "dificuldades na comunicação e interação social, associadas a comportamentos repetitivos e interesses marcados por objetos ou temas específicos". "A designação de espectro foi atribuída pela variabilidade dos sintomas, desde as formas mais leves até às formas mais graves", explica.

Ainda que seja reconhecida a influência de alguns fatores para o desenvolvimento do autismo, continuam por identificar causas específicas. "Ao longo dos anos tem sido feita muita investigação e há mais em curso, mas continuamos sem saber o que é. Há muitas causas e nenhumas para o autismo", refere a pediatra Mafalda Brito, responsável pela consulta de Desenvolvimento Infantil do Hospital Lusíadas Lisboa, num artigo publicado no blogue do grupo Lusíadas.

Leia Também: Aos 47 anos, cantora Sia revela publicamente que é autista

Em declarações ao jornal Metrópoles, a neurologista Angélica Ávila, do Hospital de Base do Distrito Federal, do Brasil, admite que o diagnóstico de autismo tem-se tornado cada vez mais comum em adultos, pois, atualmente, há mais informações sobre a condição. "O número de profissionais qualificados para o diagnóstico aumentou, bem como o conhecimento sobre a condição", diz.

A médica refere que o diagnóstico tardio de autismo provoca impactos negativos na qualidade de vida e no desenvolvimento de habilidades sociais e cognitivas. "A dificuldade de interação social e a percepção negativa de si mesmo podem levar ao desenvolvimento de transtornos de ansiedade, depressão e até pensamentos suicidas. Esses problemas podem ser agravados pela dificuldade de acesso a tratamentos adequados e apoio familiar", explica.

Leia Também: Envelhecer com saúde. Afinal, o que é a medicina de longevidade?

De acordo com a Federação Portuguesa de Autismo, os sinais de alarme incluem:

  • Movimentos motores estereotipados ou repetitivos, ou uso de objetos ou fala de modo repetitivo e constante;
  • Dificuldades ao nível da reciprocidade emocional, isto é, em iniciar e/ou manter uma conversa com outras pessoas, partilhar interesses e interagir socialmente;
  • Dificuldades ao nível da comunicação não verbal, isto é, em entender, descodificar e replicar a linguagem não verbal;
  • Dificuldades em desenvolver e manter relacionamentos;
  • Adesão inflexível ou insistência em manter rotinas, ou padrões ritualizados de comportamento verbal ou não-verbal;
  • Interesses específicos em diferente intensidade e/ou foco;
  • Hiper ou hipossensibilidade (elevada ou baixa reatividade) a estímulos sensoriais.

Leia Também: Estigma da epilepsia. "Desconstrução de falsas ideias é 1.º passo a dar"

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório