Meteorologia

  • 25 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 24º

Etiquetas inteligentes vão revelar temperatura de bebidas enlatadas

Investigadores do Instituto Superior de Engenharia do Porto lideram um projeto, financiado em cerca de um milhão de euros, que visa desenvolver etiquetas inteligentes para monitorizar, de forma contínua, a temperatura de bebidas enlatadas.

Etiquetas inteligentes vão revelar temperatura de bebidas enlatadas
Notícias ao Minuto

14:51 - 01/02/23 por Lusa

Lifestyle Investigação

Em comunicado, o Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) esclarece que o projeto, intitulado Thermaltrace e liderado pelo grupo de investigação BioMark, surge no âmbito da Agência Nacional de Inovação (ANI).

O objetivo do projeto é colocar no mercado "embalagens com sensores termocrómicos" que permitam a monitorização da temperatura das bebidas no seu interior.

"O material da embalagem dos produtos alimentares constitui seguramente o elemento mais crítico quando falamos da qualidade e segurança que devemos assegurar ao longo do seu tempo de vida, incluindo o trajeto desde a produção ao consumidor", salienta o ISEP.

Com este projeto, os investigadores pretendem integrar em latas de alumínio sensores termocrómicos, irreversíveis e reversíveis, para "assegurar a qualidade a segurança do produto".

De acordo com o instituto, os sensores irreversíveis vão permitir "indicar inequivocamente" se o produto foi ou não exposto a temperaturas indevidas e por quanto tempo superior ao admissível.

Leia Também: Cansado das bebidas de aveia e soja? Faça esta com sementes de abóbora

Já os sensores reversíveis vão possibilitar identificar a temperatura atual do produto, através da coloração da etiqueta.

O ISEP destaca que o conceito será utilizado para acondicionamento de leite fresco, uma "aplicação inovadora no mercado", permitindo assegurar a "qualidade" do produto, assim como a sua temperatura instantânea.

"Os sensores desenvolvidos no projeto Thermaltrace são um indicador inequívoco da qualidade e segurança do leite quando este chega ao consumidor final", afirma o instituto, acrescentando que o projeto vai propor uma "embalagem inteligente e 100% reciclável".

Citada no comunicado, a investigadora Felismina Moreira, do BioMark do ISEP, esclarece que os dispositivos, que têm forma de etiqueta, "fornecem indicadores de temperatura que mudam de cor de forma visível, graças à sua sensibilidade ao calor".

"Estes sensores são de fácil leitura, baixo custo e não requerem conhecimentos técnicos para serem usados. São muito eficazes em processos de controle de qualidade, produção e transporte e armazenamento do leite enlatado", acrescenta a investigadora.

Além do ISEP, o projeto, que é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) em cerca de um milhão de euros, conta com a colaboração da Universidade de Coimbra, Universidade Nova de Lisboa e da empresa Flexible Meridian.

As novas embalagens vão chegar ao mercado através da Flexible Meridian, refere o ISEP, notando que o projeto está na fase final e que se prevê a sua conclusão para o final de junho.

Leia Também: Se tem celulite, deve evitar ao máximo estes alimentos e bebidas

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório