Meteorologia

  • 05 FEVEREIRO 2023
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 18º

Frio nas mãos e pés pode ser sintoma de doença grave, alerta especialista

A patologia é responsável pela maioria dos eventos cardíacos e cerebrovasculares.

Frio nas mãos e pés pode ser sintoma de doença grave, alerta especialista
Notícias ao Minuto

08:03 - 28/11/22 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Saúde

É certo e sabido que as baixas temperaturas podem fazer com que o nosso organismo se ressinta e torne mais permeável a vírus e doenças. O que talvez não saiba é que também têm repercussões nos músculos. Os vasos sanguíneos contraem-se e a circulação também. Resultado: por estarem nas extremidades do corpo, as mãos e pés começam a gelar, porque o sangue tem mais dificuldade em lá chegar.

Leia Também: Covid. O primeiro sintoma que se experiencia no WC, segundo investigação

Mas há mais. Ao jornal Daily Express, a médica Sarah Brewer explicou que mãos e pés frios podem estar relacionados com uma bateria de problemas de saúde. Desde frieiras e varizes a síndrome de Raynaud, uma doença que provoca uma diminuição do fluxo sanguíneo para algumas áreas do corpo como os dedos das mãos e dos pés, e ainda doença arterial periférica (DAP).

A DAP caracteriza-se "pela obstrução progressiva das artérias, mais frequentemente dos membros inferiores. É responsável pela maioria dos eventos cardíacos (enfarte agudo do miocárdio) e cerebrovasculares (AVC ou acidente vascular cerebral)", pode ler-se no portal do Hospital da Luz. A isquemia, o termo médico que designa a presença de um fluxo de sangue e oxigénio inadequado a uma parte específica do organismo, é a principal consequência. 

"A doença arterial periférica torna-se mais comum com a aumento da idade, pelo tabagismo, níveis elevados de colesterol, pressão arterial elevada e diabetes mal controlada", refere Brewer. Sem tratamento, a DAP pode evoluir para gangrena, resultando na amputação. 

"Todos estes problemas estão relacionados com má circulação, que pode ser melhorada através de mudanças simples no estilo de vida", diz. Manter as mãos, os pés e a cabeça tão quentes e secos quanto possível, evitar roupa apertado, combater o excesso de peso, praticar 30 minutos de exercício físico diariamente e evitar ficar parado por longos períodos de tempo são alguns dos exemplos referidos pela especialista.

Leia Também: 'Inimigo silencioso'. O sintoma que muitos desvalorizam e não deviam

A alimentação também pode - e deve - ser uma aliada. Brewer explica que uma dieta saudável e equilibrada que inclua, pelo menos, cinco porções de fruta e vegetais por dia pode ser melhorada com o consumo semanal de duas porções de peixes gordos, como o salmão, o atum e a cavala. O ómega-3 presente nestes alimentos ajuda a melhorar a circulação nas mãos e pés.

A nutricionista Emma Ross da A.Vogel acrescenta, em entrevista ao mesmo jornal, que "amoras-silvestres, a cayenne [pimenta-caiena no Brasil], peixes ricos em óleos ómega-3, tais como o salmão e arenque, o alho, gengibre, laranjas, sementes de abóbora, nozes e melancia ajudam a melhorar a circulação". 

Leia Também: Os sintomas de umas das patologias que mais motiva idas ao médico

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório