Meteorologia

  • 31 JANEIRO 2023
Tempo
12º
MIN 4º MÁX 14º

Audição. Abasteça-se destes alimentos (e não faça 'ouvidos de mercador')

Pegue num papel e caneta e tome nota.

Audição. Abasteça-se destes alimentos (e não faça 'ouvidos de mercador')
Notícias ao Minuto

15:05 - 04/11/22 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Saúde auditiva

É difícil resistir a bolos da montra da pastelaria ou aos chocolates da loja? Fazem com que o seu coração palpite mais rápido? Muito cuidado. Parecem inofensivos. Mas será que trazem os benefícios e nutrientes necessários a uma vida equilibrada?

Das verduras, às frutas e aos cereais, "existem alimentos 'secretos' que podem ter um grande impacto na nossa qualidade de vida", mais concretamente os alimentos que ajudam a melhorar e reforçar todo o sistema imunitário, "com impacto no aparelho auditivo", refere a Minisom em comunicado.

Leia Também: Aquecer isto no micro-ondas? Nunca mais (poderá ser surpreendido)

O potássio, responsável pelo equilíbrio das funções do sistema nervoso, é o "principal interveniente na proteção da saúde auditiva", diz. Como tal, a ingestão de fruta (como a banana, damasco e melão), de vegetais (como espinafre, beterraba ou brócolos), de tubérculos (como a batata) ou de lacticínios (como o leite) é essencial para preservar a audição.

Por sua vez, a vitamina C, presente nos cítricos, como a laranja ou o limão, "fortalece as defesas do organismo e previne o aparecimento de doenças".

"No desenvolvimento humano, o principal interveniente é o ácido fólico", conhecido com a vitamina B9. "Atua na formação das células do crescimento, portanto, na produção de ADN. Na perda auditiva causada pelo envelhecimento, também aqui o consumo de verduras e de cereais tem um papel fundamental."

Leia Também: A bebida que tem sempre em casa e que é uma boa ajuda para evitar doença

Já "na manutenção da saúde, o zinco é primário". As principais fontes deste mineral são de origem animal, como é o caso das ostras ou camarões. As oleaginosas, ricas em zinco, como as nozes e as castanhas, são um trunfo no reforço do sistema imunológico, podendo prevenir, por exemplo, otites.

O peixe, pela presença do ómega-3, gordura saudável e anti-inflamatória, tem benefícios cardiovasculares e reduz o desenvolvimento de perda auditiva.  

Porém, "o principal responsável na prevenção da saúde auditiva somos nós". "O ser humano tem a capacidade de preservar o corpo e o organismo, com uma alimentação regrada e com um estilo de vida saudável", afirma.

"Noites bem dormidas, hidratação e ambientes calmos ajudam na diminuição do stress e ansiedade. Uma noite reparadora significa ter um sono de qualidade, com fortalecimento imunológico, libertação de hormônios e ativação da memória.  A hidratação ajuda a dormir bem. Os minerais presentes na água de qualidade fazem parte de um estilo de vida equilibrado.  Para manter o equilíbrio, é essencial estar rodeado de silêncio reparador e sereno. Ajudara a nossa mente, o nosso cérebro e os nossos ouvidos."

Leia Também: Se alimentos desidratados são a sua 'perdição', corra para a Auchan

Para a recuperação da perda auditiva, a Minisom apresenta soluções, mas apela principalmente "a um cuidado atento à saúde dos ouvidos". 

Procure comer mais:

  • Fruta, como banana e damasco;
  • Vegetais, como espinafres e brócolos;
  • Peixe, como o salmão;
  • Alimentos ricos em vitamina C, como a laranja;
  • Oleaginosas, como castanha e amêndoa;
  • Cereais.

Procure reduzir:

  • Chocolate;
  • Alimentos industrializados;
  • Carne processada;
  • Refrigerantes;
  • Álcool.

Leia Também: Acabaram-se as birras e choros à mesa. Falámos com um especialista

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório