Meteorologia

  • 04 OUTUBRO 2022
Tempo
30º
MIN 15º MÁX 31º

Morreu Issey Miyake, o designer por detrás das golas altas de Steve Jobs

O estilista japonês, de 84 anos, travava uma luta contra um cancro no fígado.

Morreu Issey Miyake, o designer por detrás das golas altas de Steve Jobs
Notícias ao Minuto

10:13 - 09/08/22 por Notícias ao Minuto com Lusa

Lifestyle Moda

Morreu na passada sexta-feira, 5 de agosto, o estilista japonês Kazunaru Miyake, mais conhecido por Issey Miyake. A pedido do próprio, não irão  realizar-se cerimónias fúnebres. A notícia está a ser avançada pela imprensa local, que cita o seu estúdio, em Tóquio.

O designer, de 84 anos, estava por detrás das famosas golas altas pretas que se tornaram imagem de marca do  do 'pai' da Apple Steve Jobs, de quem era amigo próximo. Miyake lutava contra um carcinoma hepatocelular, um tipo de cancro primário no fígado, com rigem em células epiteliais que formam o órgão. A notícia está a ser avançada pela  agência de notícias Kyodo.

Nascido na província em Hiroshima, em 1938, o estilista estudou design na Tama Art University, da capital japonesa, antes de se especializar em moda na Europa e nos Estados Unidos. Inicialmente, trabalhou em Paris nas casas de Guy Laroche e Hubert de Givenchy.

Em 1970 fundou o Miyake Design Office no país de origem e, no ano seguinte, lançou a marca Issey Miyake. Pouco depois, em 1973, estreou-se nas passarelas de Paris. 

Miyake é conhecido sobretudo pelo uso de plissados nas peças de vestuário, pela assimilação de golas altas e pelo uso de padrões geométricos, numa combinação de influências orientais e ocidentais, que estiveram na base de coleções como "East" e "West" ("Oriente" e "Ocidente"), que o afirmaram, durante os anos de 1970, e que resumiu no primeiro catálogo dedicado à sua obra, "East Meets West", de 1978.

O costureiro japonês abriu perspetivas com linhas como "Plantation", de 1981, adaptável a qualquer pessoa, independentemente do género, idade ou tamanho, "A-POC" ("A Piece Of Cloth"), lançada em 1998, com desenhos concebidos para uma única peça de tecido, e com experiências sobre pregas e plissados de muito pequena dimensão, na base da linha "Pleats Please", de 1993, uma das mais célebres de Miyake, que se mantém no mercado. Lançou igualmente a linha de perfumes "L'eau d'Issey".

As suas criações foram expostas em museus como o MoMA - Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, o Museu de Artes e Ofícios de Paris, onde permanece representado, assim como no Victoria & Albert, em Londres, e no Museu do Design e da Moda, em Lisboa, além do Museu de Arte Contemporânea de Tóquio, entre muitas outras instituições.

Miyake também criou figurinos para dança, trabalhando de perto com coreógrafos e companhias como a de Alvin Ailey, William Forsythe e o Ballet de Frankfurt.

Em 1999, entregou o controlo da marca 'Issey Miyake' aos associados, mas continuou ativo noutros projetos, incluindo o envolvimento, em 2007, na abertura do primeiro museu japonês dedicado exclusivamente ao design, 21_21 Design Sight (num edifício projetado propositadamente pelo arquiteto Tadao Ando), em Tóquio, que dirigiu.

Em 2009, revelou a sua história como 'hibakusha', sobrevivente do ataque atómico a Hiroshima, em 06 de agosto de 1945, inspirado, como afirmou, por um discurso sobre desarmamento nuclear proferido pelo então Presidente norte-americano Barack Obama.

O costureiro contou a sua história, da qual nunca tinha falado em público, ao jornal The New York Times, num artigo onde explicou que "não queria ser rotulado como um 'designer' sobrevivente da bomba atómica".

Nos últimos anos, dedicou-se ao trabalho com novas gerações de criadores, no seu estúdio de Tóquio, e continuou envolvido no desenvolvimento de novos materiais como os obtidos a partir de garrafas plásticas 'PET' recicladas. Criou ainda a Fundação Miyake Issey, dedicada à investigação sobre a história do 'design' e da moda.

Miyake realizou o seu último desfile, fora do Japão, em Paris, no passado dia 23 de junho. Foi reconhecido com prémios como o de Arte e Filosofia de Quioto (2006), a Ordem Japonesa da Cultura (2010), o Compasso d'Oro de Itália (2014), e a Legião de Honra Francesa (2016).

Segundo o seu estúdio, Issey Miyake padecia de cancro do fígado e, à data da morte, 5 de agosto - um dia antes do 77.º aniversário do ataque a Hiroshima -, encontrava-se internado num hospital de Tóquio.

[Notícia atualizada às 14h18]

Leia Também: Sinais de alerta de doença agressiva que vitimou estrela de 'Grease'

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório