Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 25º

Edição

Estudo encontra ligação entre aspirina e redução da gravidade da Covid-19

Esta foi a conclusão de um estudo realizado por investigadores da George Washington University.

Estudo encontra ligação entre aspirina e redução da gravidade da Covid-19

A aspirina, um dos medicamentos mais usados no mundo, pode ajudar a reduzir a gravidade e mortalidade da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Esta foi a conclusão de um estudo realizado por investigadores da George Washington University e publicado na revista Anesthesia & Analgesia.

O investigadores descobriram que a aspirina em baixas doses pode reduzir a necessidade de ventilação, admissão nos cuidados intensivos e mortalidade em pacientes com Covid-19 hospitalizados. 

"Quando tivemos conhecimento da conexão entre coágulos sanguíneos e Covid-19, sabíamos que a aspirina - usada para prevenir o derrame cerebral e ataque cardíaco - poderia ser importante para pacientes com Covid-19. O nosso estudo encontrou uma associação entre aspirina em baixas doses e diminuição da gravidade da doença e morte", explicou o professor Jonathan Chow.

Foram incluídos no estudo mais de 400 pacientes internados de março a julho de 2020 em hospitais nos Estados Unidos. Após o ajuste para dados demográficos e comorbidades, o uso de aspirina foi associado a uma diminuição do risco de ventilação (redução de 44%), admissão nos cuidados intensivos (redução de 43%) e mortalidade hospitalar (redução de 47%). .

Leia Também: Caminhar devagar representa maior risco de morte por Covid-19

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório