Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Paragem cardiorrespiratória. As principais causas, sinais e o que fazer

Trata-se de uma situação de emergência e que pode levar à morte em poucos minutos caso não seja tratada rapidamente.

Paragem cardiorrespiratória. As principais causas, sinais e o que fazer

Esta quarta-feira, a família confirmou a morte de Diego Armando Maradona, aos 60 anos. Considerado um dos melhores futebolistas de todos os tempos, o antigo internacional argentino terá sofrido uma paragem cardiorrespiratória na sua residência, em Tigre.

Segundo o SNS24, a paragem cardiorrespiratória é um acontecimento repentino e consiste na interrupção ou falência súbita das funções cardíaca e respiratória. A pessoa fica inconsciente, não responde, não respira ou não respira normalmente. 

Trata-se de uma situação de emergência e que pode levar à morte em poucos minutos caso não seja tratada rapidamente.

Principais causas e fatores de risco

Pessoas com problemas cardíacos, doenças pulmonares crónicas, fumadores, diabéticos, obesos, de colesterol alto, triglicéridos elevados ou em indivíduos com hábitos de vida pouco saudáveis e que consomem uma alimentação inadequada estão em maior risco de paragem cardiorrespiratória.

De acordo com SNS, as causas de uma paragem cardiorrespiratória podem ser diversas, mas as mais frequentes relacionam-se com o coração, por exemplo:

  • Alterações graves do ritmo cardíaco
  • Enfarte agudo do miocárdio, também designado por ataque cardíaco

Mas existem outras:

  • obstrução da via aérea por corpo estranho ou engasgamento
  • afogamento

O que fazer a uma vítima de paragem cardiorrespiratória?

  1. Ligar de imediato 112 para pedir ajuda
  2. Caso existam dois reanimadores, enquanto um liga 112 e pede ajuda, o outro pode de imediato iniciar as manobras de suporte básico de vida
  3. O SNS aconselha a que não realize ventilações em contexto de pandemia, dado o risco de contágio
  4. Os mesmos aconselham a que tape a boca e nariz da vítima com uma máscara cirúrgica ou uma peça de roupa, para reduzir o risco de contágio
  5. Se tiver acesso a um desfibrilhador automático externo, pode utilizá-lo em segurança

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório