Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Carecas têm risco 40% maior de serem internados no hospital com Covid-19

Investigadores da Universidade de West Virginia, nos Estados Unidos, alertam que homens carecas apresentam uma probabilidade 40% superior de serem internados no hospital infetados com o novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19.

Carecas têm risco 40% maior de serem internados no hospital com Covid-19

Vários fatores aumentam as chances de contaminação e morte por Covid-19, entre os quais ser homem ou doenças crónicas pré-existentes.

E agora um novo estudo alerta que há mais um fator que pode contribuir para o desenvolvimento de um quadro mais grave da Covid-19: ser careca. 

Investigadores da Universidade de West Virginia, nos Estados Unidos, alertam que homens carecas apresentam uma probabilidade 40% superior de serem internados no hospital infetados com o novo coronavírus

No estudo, os investigadores analisaram os perfis de dois mil homens presentes no UK Biobank - uma base de dados, que inclui informações de saúde de 500 mil indivíduos, recolhidas ao longo dos últimos 14 anos. 

De seguida, os investigadores organizaram os indivíduos em quatro grupos - aqueles que não sofriam de queda de cabelo, os que apresentavam uma ligeira queda, moderada e perda de cabelo severa. 

A análise revelou que 15% dos homens sem queda de cabelo haviam sido diagnosticados com Covid-19, enquanto que 17% com perda ligeira tinham sido diagnosticados com a patologia. 

Contudo, 18% dos homens com queda moderada de cabelo contraíram a Covid-19, e 20% dos que experienciaram perda severa testaram positivo para a doença. 

No conjunto, tal sugere que os homens que sofrem de calvície têm uma probabilidade 40% superior de serem diagnosticados com Covid-19. 

Os investigadores salientam que a situação pode dever-se a outros fatores, incluindo etnia ou idade. 

No entanto, não se trata da primeira vez que é estabelecida uma ligação entre calvície e o risco de infeção pelo SARS-CoV-2. 

No mês passado, o professor Carlos Wambier da prestigiada Universidade de Brown, nos Estados Unidos, realizou dois estudos em Espanha e detetou a existência de um número significativamente desproporcional de homens carecas que haviam sido internados em hospitais após serem diagnosticados com Covid-19. 

O primeiro estudo, apurou que 71% de 41 pacientes examinados com a doença em hospitais espanhóis eram carecas, registando-se uma taxa de calvície para homens de etnia caucasiana de idade semelhante entre 31 e 53%. 

Entretanto, o segundo estudo, que foi publicado no Journal of the American Academy of Dermatology, detetou que 79% de 122 pacientes homens infetados com o novo coronavírus em hospitais localizados em Madrid eram carecas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório